> >
Cidades das regiões Sul e Serrana do ES recebem alerta de chuva intensa

Cidades das regiões Sul e Serrana do ES recebem alerta de chuva intensa

Aviso divulgado nesta quarta-feira (19) é válido até as 11h desta quinta (20) e compreende 34 municípios, onde pode chover de 20 mm/h a 30 mm/h e ventos podem chegar a 60 km/h

Publicado em 19 de outubro de 2022 às 12:18

Ícone - Tempo de Leitura 1min de leitura
Regiões Sul e Serrana do ES recebem alerta de perigo para chuva intensa. (Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet)

Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta amarelo, de perigo potencial, para chuva intensa, em cidades das regiões Sul e Serrana do Espírito Santo. O aviso divulgado nesta quarta-feira (19), abrangendo 34 municípios, está vigente e é válido até as 11h desta quinta-feira (20).

Nessas cidades pode chover entre 20 mm/h e 30 mm/h ou até 50 mm/dia. Os ventos devem ficar entre 40 km/h e 60 km/h, com baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas. 

Cidades abrangidas pelo alerta:

  1. Afonso Cláudio
  2. Alegre
  3. Alfredo Chaves
  4. Anchieta
  5. Apiacá
  6. Atílio Vivacqua
  7. Bom Jesus do Norte
  8. Brejetuba
  9. Cachoeiro de Itapemirim
  10. Castelo
  11. Conceição do Castelo
  12. Divino de São Lourenço
  13. Domingos Martins
  14. Dores do Rio Preto
  15. Guaçuí
  16. Guarapari
  17. Ibatiba
  18. Ibitirama
  19. Iconha
  20. Irupi
  21. Itapemirim
  22. Iúna
  23. Jerônimo Monteiro
  24. Marataízes
  25. Marechal Floriano
  26. Mimoso do Sul
  27. Muniz Freire
  28. Muqui
  29. Piúma
  30. Presidente Kennedy
  31. Rio Novo do Sul
  32. São José do Calçado
  33. Vargem Alta
  34. Venda Nova do Imigrante

Orientações do Inmet:

Em caso de rajadas de vento: (não se abrigue debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda). Evite usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada. Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Este vídeo pode te interessar

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

A Gazeta integra o

The Trust Project
Saiba mais