ASSINE

Protesto contra o governo coloca fundo eleitoral de R$ 5,7 bi na pauta

Segundo Ricardo Patah, presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadores), "a pressão é importante porque ele acredita que Bolsonaro, para não comprar briga com o Congresso"

Publicado em 19/07/2021 às 14h49
Jair Bolsonaro
Presidente da República, Jair Bolsonaro. . Crédito: Alan Santos/PR

A aprovação da proposta que quase triplica o fundo eleitoral para R$ 5,7 bilhões vai ser uma das pautas da manifestação contra o governo marcada para o próximo sábado (24), segundo Ricardo Patah, presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadores).

"É muito estranho, em um momento tão adverso, tanto na saúde quanto no desemprego, os valores serem ampliados nesta dimensão. É um desrespeito com a sociedade", diz.

Patah diz que a pressão é importante porque ele acredita que o presidente Jair Bolsonaro, para não comprar briga com o Congresso, deve acabar sancionando o projeto.

Outros temas que estão na pauta do protesto são: vacinas, defesa da democracia, fome, desemprego, custo de vida, auxílio emergencial de R$ 600, contestação de reforma administrativa e privatizações.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.