ASSINE

Maia diz não querer provocar desgaste e volta a cobrar reforma

O presidente da Câmara disse que a reforma administrativa pode melhorar a qualidade do ensino público. "Precisamos acabar com a distância entre a educação pública e a privada"

Publicado em 17/08/2020 às 14h28
Atualizado em 17/08/2020 às 14h28
Rodrigo Maia durante sessão na Câmara
Rodrigo Maia durante sessão na Câmara. Crédito: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a cobrar do presidente Jair Bolsonaro o envio da reforma administrativa ao Congresso e disse esperar convencer o governo de que a intenção para se aprovar essa medida não é provocar desgaste.

"Vamos continuar torcendo e trabalhando para que o governo entenda que não estamos querendo a reforma para desgastar o governo, prejudicar o governo, muito pelo contrário. Nós entendemos que essas reformas fortalecem o governo, independentemente de quem estiver presidindo", disse Maia nesta segunda-feira, 17, em entrevista à TV Tropical RN.

Maia disse que a reforma administrativa pode melhorar a qualidade do ensino público. "Precisamos acabar com a distância entre a educação pública e a privada".

O deputado disse ainda que espera que as eleições municipais deste ano não atrapalhe o andamento do parlamento. "Ideal é que a gente não deixe que a pauta do congresso fique misturado com eleições", disse.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.