ASSINE

Deputada do PSOL pede licença na Alesp para tratar da saúde mental

De acordo com sua assessoria de imprensa, ela foi diagnostica com depressão e síndrome do pânico e decidiu se afastar das atividades parlamentares

Publicado em 30/07/2021 às 19h20
A deputada estadual Monica Seixas (PSOL-SP)
A deputada estadual Monica Seixas (PSOL-SP). Crédito: Reprodução Instagram

A deputada estadual Monica Seixas (PSOL-SP) pediu licença de 120 dias de seu mandato na Assembleia Legislativa de São Paulo para tratar de sua saúde mental. De acordo com sua assessoria de imprensa, ela foi diagnostica com depressão e síndrome do pânico e decidiu se afastar das atividades parlamentares.

O suplente Raul Marcelo assumirá o posto até o retorno de Monica.

"Mônica recentemente perdeu o pai e, durante esse período de afastamento indeterminado, terá como prioridade absoluta o cuidado com sua saúde física e mental ao lado do filho, de seus familiares e amigos próximos", diz nota de sua equipe.

"Esperamos o pronto restabelecimento da nossa companheira e amiga Monica, com a certeza de que, em breve, ela estará de volta para as muitas lutas que temos pela frente", completa.

"Como mulher negra e mãe, Monica tem como centro de sua atuação política a luta antirracista e feminista. Além disso, nos últimos anos batalhou ao lado da população LGBTQIA+ contra a discriminação e a violência. Essas são bandeiras do PSOL que seguirão sendo defendidas por seu suplente, que assume temporariamente a cadeira na Alesp", diz também o texto.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.