ASSINE

CPI vai ouvir líder do governo Bolsonaro na quinta-feira da próxima semana

No início da atual semana, os senadores já haviam aprovado a quebra de sigilos telefônico, telemático, fiscal e bancário do líder do governo, o deputado Ricardo Barros (PP-PR)

Publicado em 05/08/2021 às 17h04
O deputado federal Ricardo Barros (PP - PR)
O deputado federal Ricardo Barros (PP - PR). Crédito: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), apresentou nesta quinta-feira (5) o cronograma de depoimentos da próxima semana, entre eles o do líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara, o deputado Ricardo Barros (PP-PR).

Barros será ouvido na quinta-feira (12). No início da atual semana, os senadores já haviam aprovado a quebra de sigilos telefônico, telemático, fiscal e bancário do líder do governo.

O deputado é suspeito de envolvimento em irregularidades relativas à compra da vacina indiana Covaxin. Em depoimento à CPI, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) disse que levou as denúncias ao presidente Jair Bolsonaro, que teria respondido que se tratava de um "rolo" de Barros.

Na mesma semana, serão ouvidos na terça-feira (10) um representante do laboratório Vitamedic, que é produtor do medicamento Ivermectina -o requerimento ainda não foi aprovado- e, na quarta-feira (11), Helcio de Almeida, presidente do Instituto Força Brasil.

Almeida, que é coronel do Exército, foi apontado em depoimento como a pessoa que ligou o policial militar Luiz Paulo Dominghetti em contato com o então secretário-executivo da Saúde, Elcio Franco.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.