ASSINE

Brasil é muito maior do que Lula e Bolsonaro, afirma Doria

Governador de São Paulo pretende se lançar na disputa pela Presidência da República em 2022

Publicado em 09/03/2021 às 08h25
Atualizado em 09/03/2021 às 08h25
Governador de São Paulo, João Doria
Governador de São Paulo, João Doria. Crédito: Governo do Estado de São Paulo/Flickr

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou nesta segunda (08) a polarização política no país, após decisão do ministro Edson Fachin, do STF, que anulou todas as condenações proferidas contra o ex-presidente Lula pela 13ª Vara Federal da Justiça Federal de Curitiba, responsável pela Lava Jato.

João Doria (PSDB)

Governador de São Paulo

"Bolsonaristas radicais propagam a ideia de que ser contrário ao presidente é ser favorável a Lula, e vice-versa. A polarização favorece os extremistas, que destroem o país. O Brasil é muito maior do que Lula e Bolsonaro"

Doria pretende se lançar ao Planalto em 2022.

Adversário antigo de Lula, a quem já chamou de "bandido", Doria apoiou Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições de 2018, adotando forte discurso antipetista. Nos últimos meses, porém, rompeu com o presidente e se tornou um dos principais alvos de ataques de Bolsonaro e seus aliados.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.