ASSINE
Autor(a) Convidado(a)

Nas eleições de domingo, dê um voto para a educação

Uma cidade que prioriza e garante aprendizagem de qualidade a todas as crianças e jovens construirá uma trajetória sustentada de desenvolvimento econômico e social

Publicado em 11/11/2020 às 09h30
Urna eletrônica
Urna eletrônica: domingo é dia de votar para prefeito e vereador. Crédito: Nelson Jr./Ascom/TSE

No próximo dia 15, iremos às urnas para eleger nossos futuros prefeitos e vereadores. Mais uma oportunidade para escolher o que queremos para os nossos municípios. A Educação precisa ser um dos principais critérios de escolha de nossos candidatos. Uma cidade que prioriza e garante aprendizagem de qualidade a todas as crianças e jovens construirá uma trajetória sustentada de desenvolvimento econômico e social.

Espírito Santo está avançando e mais uma vez se destacou nos resultados do Ideb. O Estado continua com o melhor ensino médio do país, considerando escolas públicas e privadas, e com a segunda melhor nota, se consideradas apenas as escolas públicas.

É importante comemorar porque o Estado vem com um crescimento contínuo no Ideb desde 2011. E as escolas de tempo integral, um projeto construído pela parceria do Espírito Santo em Ação com o Governo do Estado e prefeituras, estão contribuindo de forma decisiva neste cenário de boas notas.

Este vídeo pode te interessar

Os resultados demonstram a eficácia do projeto. Enquanto a nota média do Estado foi de 4,6, as escolas de tempo integral obtiveram nota média de 5,1. A melhor escola de ensino médio do Espírito Santo é a Escola de Tempo Integral de Muniz Freire, com Ideb de 6,1.

As escolas de tempo integral de ensino médio apresentam um melhor nível aprovação em relação às demais escolas, 95% contra 87,9 %. A taxa de abandono é de 0,2% para as integrais, contra 2,1% das demais. Os níveis de aprendizagem de português e matemática são superiores no modelo de tempo integral em relação às escolas regulares. E os números não são diferentes nas redes municipais que decidiram implementar.

O programa de escolas de tempo integral do Espírito Santo foi iniciado entre os anos de 2014 e 2015, após uma grande mobilização público-privada destinada a garantir condições políticas, financeiras e institucionais para trazer o modelo para o Espírito Santo.

Desde então, após a primeira escola, no bairro de São Pedro, e as três escolas na rede municipal de Vitória, o Estado vem a cada ano ampliando a quantidade de escolas e municípios atendidos com o modelo. Atualmente, são 67 unidades implantadas em 34 cidades, com certa de 30 mil crianças e jovens matriculados. Certamente, com o aumento da quantidade de escolas de tempo integral, o Espírito Santo terá saltos importantes em seus indicadores sociais.

E os seus candidatos estão priorizando a educação? Quais as propostas?

O autor é economista e Executivo de Educação do movimento ES em Ação

A Gazeta integra o

Saiba mais
Educação Eleições 2020 Escolas particulares Escolas Públicas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.