ASSINE

Confira 10 dicas para aumentar sua imunidade e evitar doenças

Esqueça chás milagrosos. Médicos apontam o que realmente funciona e quais hábitos podem deixar o organismo mais forte e resistente

Publicado em 17/06/2021 às 21h01
Juliana Milanezi sabe que precisa cuidar mais da alimentação.
Juliana Milanezi afirma que precisa cuidar mais da alimentação: "No ano passado, me alimentei melhor e pratiquei exercícios regularmente. Além da melhora da saúde, senti muito mais disposição e energia.". Crédito: Arquivo pessoal

Como anda sua imunidade? A palavra não é nova, mas ganhou uma importância maior nesses tempos de pandemia. Por causa do novo coronavírus, muita gente passou a se preocupar em deixar o organismo mais forte e resistente a doenças.

Mas o que realmente funciona para melhorar a imunidade? O médico imunologista do Hospital Santa Rita, em Vitória, Fabrício Prado Monteiro explica que para adoecermos menos e melhorarmos nosso sistema imunológico devemos nos atentar à nossa saúde emocional e à saúde alimentar.

Fabrício Prado Monteiro

Médico imunologista

"Muitas pessoas acreditam ter esse equilíbrio de saúde física e mental baseado em aspectos culturais sem conhecer minimamente seu perfil alérgico e imunológico, e isso pode, sim, interferir de forma importante na baixa resistência imunológica a infecções, aspectos nutricionais desfavoráveis e transtornos sociais intangíveis"

MITOS

Há, segundo o médico, muitos mitos em torno do assunto. Chás milagrosos e caixas de suplementos podem ser apenas dinheiro jogado fora. "Vitaminas são fórmulas complementares e suplementos que promovem reposição nutricional. Entretanto, não aumentam a imunidade", afirma.

E há quem acredite que não precisa de vacinas porque tem saúde de ferro. Outro engano. "As vacinas são formas ativas de aumentar nossa produção de anticorpos contra antígenos externos e indesejáveis. Sendo assim, ao tomarmos uma vacina nos protegemos contra a invasão futura de uma bactéria ou vírus específico sem necessidade de termos a doença, pois ao sermos invadidos já teremos anticorpos protetores", destaca Monteiro.

A alimentação tem um peso grande quando se trata de melhorar o sistema imune. De acordo com o médico, uma pessoa com desnutrição poderá ter sua imunidade natural prejudicada, tendo mais dificuldade em se defender de agentes externos biológicos, como vírus, bactérias, entre outros.

"É de fundamental importância a avaliação nutricional para correlacionarmos a fragilidade ou o status imunológico do paciente", ressalta.

A nutricionista Olívia de Podestá, do Instituto Podestá de Oncologia, destaca que uma alimentação equilibrada e variada ajuda muito: "Quando a gente fala que é importante ter um prato colorido é porque isso irá garantir vários nutrientes, vitaminas e elementos fitoquímicos que vão melhorar o funcionamento do organismo e fortalecimento do sistema imunológico".

E aí, aponta ela, vale apostar em alimentos naturais, como frutas e verduras, sobretudo aqueles sem agrotóxico. Deve-se evitar a comida muito industrializada. "Os ultraprocessados, como biscoitos recheados, lasanhas prontas, presunto, salsicha, linguiça, entre outros, devem ser evitados. E devemos dar preferência a alimentos de época, por exemplo, porque além de estarem mais baratos, estão com todo seu potencial de vitaminas e minerais

Somente se alimentar bem, porém, não é suficiente para evitar adoecer por qualquer motivo. "Uma vida sem estresse, com sono de qualidade e com uma rotina de exercício físico são tão importantes quanto uma boa alimentação", afirma Olívia.

Um sono inadequado, por exemplo, pode influenciar diretamente na redução da imunidade, segundo ela. “Não dormir direito estressa o organismo. Essa privação gera uma elevação do cortisol, que é um hormônio que atua na inibição do sistema de defesa do organismo”, explica.

Outro hábito importante para quem quer ficar livre de doenças é o exercício físico. “A atividade física regular faz o organismo funcionar melhor, diminuindo o cortisol, que é o hormônio ligado ao estresse, e produzindo outros hormônios que trazem bem-estar, como a endorfina”, cita a nutricionista.

A atividade física regular faz o organismo funcionar melhor, diminuindo o cortisol, que é o hormônio ligado ao estresse
A atividade física regular faz o organismo funcionar melhor, diminuindo o cortisol, que é o hormônio ligado ao estresse, afirma nutricionista. Crédito: PORNSAWAN/ Freepik

INVERNO

A nutricionista ortomolecular Claudia Luz, da Via Farma, ressalta que a chegada do inverno costuma despertar o apetite por alimentos mais calóricos e gordurosos, o que também deve ser um ponto de atenção. “Nesse momento de pandemia, muitas pessoas não estão praticando exercícios como antes. Por isso, é importante ficar atento ao peso corporal, já que a obesidade é um fator de risco para a Covid-19”, diz Claudia.

Um dos motivos para esse risco aumentando é que o excesso de peso eleva a reação inflamatória do organismo, prejudicando as defesas. “Além disso, o tecido adiposo produz substâncias que atrapalham o trabalho das células imunes, deixando o corpo mais propenso a infecções”, reforça ela.

A consultora de marketing digital Juliana Milanezi, 40 anos, sente que está vacilando nesse quesito e já viu diferenças na saúde. "No ano passado, me alimentei melhor e pratiquei exercícios regularmente. Além da melhora da saúde, senti muito mais disposição e energia. Nos últimos meses descuidei, e o cansaço está sempre presente. Como é importante cuidarmos com constância da saúde!", comenta ela.

CONFIRA AS DICAS: 

  1. A Gazeta - zemdgnu59b
    01

    Beba água

    Nos dias mais frios, é comum sentir menos sede. Isso porque, com as baixas temperaturas, a maioria das pessoas diminui o ritmo, o que se reflete na vontade de beber água. No entanto, as necessidades de hidratação continuam as mesmas e devem até ser reforçadas nos dias mais secos. Além de ter papel essencial nas reações químicas do organismo, a água regula a temperatura corporal e ajuda na eliminação de toxinas, fatores essenciais para um sistema imunológico saudável.

  2. 02

    Alimente-se de forma rica e equilibrada

    Uma alimentação variada e colorida é essencial para garantir a ingestão de todos os nutrientes essenciais para uma saúde fortalecida. Alimentos como frutas cítricas, vegetais verde-escuros, leguminosas, oleaginosas e fontes de proteínas animais e vegetais são ótimos para deixar a imunidade “tinindo”. Priorize, por exemplo, as frutas da época, que são mais baratas e nutritivas. Além disso, também é importante não exagerar na quantia: como o corpo gasta mais energia para se manter aquecido no frio, a fome pode aumentar. Nesse caso, o ideal é não abusar dos carboidratos e apostar em alimentos naturais.

  3. A Gazeta - yria6zbd
    03

    Fique firme nos treinos!

    A atividade, mesmo que moderada, ainda é benéfica para o sistema imunológico. E para quem busca emagrecimento, mais um motivo para pular da cama e treinar mesmo nos dias mais frios: as baixas temperaturas estimulam o metabolismo, devido à necessidade do corpo em produzir mais calor, estimulando os mecanismos de queima de gordura e potencializando a perda de peso.

  4. 04

    Descanse

    Uma boa noite de sono é um dos grandes pilares para uma boa saúde. É durante a noite que o organismo regula o metabolismo, liberando hormônios importantes para a reparação de tecidos e renovando as energias para o dia seguinte. Nesse processo, também é feita a manutenção do sistema imunológico, com a restauração das células de defesa. Apenas uma noite mal dormida já é capaz de afetar esse equilíbrio – por isso, a hora do sono é sagrada!

  5. A Gazeta - 1svxwdges
    05

    Tome sol

    A exposição ao sol estimula a produção de Vitamina D e é a principal “fonte” do nutriente para o organismo, embora ele também seja encontrado em alguns alimentos. Dentre muitas funções que tornam essa vitamina indispensável ao organismo, está também a modulação do sistema imunológico, como sugerem alguns estudos. Assim, aproveitar o sol ameno da manhã também é importante para manter a saúde em dia durante o inverno.

  6. 06

    Conte com ativos naturais

    A combinação entre própolis verde, zinco, vitamina C e cogumelo Agaricus blazei (Imunovitae), por exemplo, é uma boa opção, já que os ingredientes se completam para oferecer ao organismo os principais nutrientes essenciais para o desenvolvimento das células de defesa.

  7. A Gazeta - uslhoet1h2m
    07

    Fique zen

    O estresse é capaz de baixar as defesas do seu organismo, deixando você mais suscetível a doenças. Busque uma forma de controlar isso, com atividade física, lazer, descanso, meditação, viagens, livros, um instrumento musical ou outro hobby prazeroso. Descubra o que te deixa calmo e inclua na rotina.

  8. 08

    Passe longe do álcool e do cigarro

    O tabagismo e o consumo excessivo de álcool são hábitos que afetam diretamente as defesas do organismo. Isso acontece porque ambos interferem no funcionamento das células responsáveis por identificar os “invasores”, prejudicando a resposta do corpo a infecções. Além disso, o cigarro ainda provoca danos nos pulmões, deixando o indivíduo mais propenso a infecções respiratórias.

  9. A Gazeta - 8bis032qfhc
    09

    Vá ao médico

    Faça sempre seu check-up médico. Não adie consultas de rotina, exames de rastreamento. A prevenção continua sendo o melhor remédio. E se tem algum sintoma diferente, investigue. Descobrir uma doença na fase inicial aumenta as chances de cura e causam menor impacto no organismo.

  10. 10

    Vacine-se

    Busque as vacinas de acordo com sua faixa etária. Elas vão te proteger de doenças graves. Ficar doente constantemente, sobretudo se você precisa usar medicamentos, prejudica as defesas do organismo em geral.

Conteúdo produzido pelo Estúdio Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Saúde Saúde Saúde mental Atividade física Imunidade

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.