ASSINE

Veja como ter uma virilha sarada como a da Sabrina Sato

Com fantasias cavadas, musas do carnaval exibem virilhas lisinhas e sem manchas

Publicado em 13/02/2018 às 14h03
Atualizado em 23/01/2020 às 14h07
Sabrina Sato. Crédito: Reprodução | Instagram
Sabrina Sato. Crédito: Reprodução | Instagram

Donas de corpos esculturais, as musas do carnaval deste ano abusaram das fantasias bem cavadas. Para exibir um look ousado assim, é preciso estar com uma virilha impecável, lisinha e sem manchas, a exemplo da beldade Sabrina Sato, rainha de bateria da Gaviões da Fiel, em São Paulo, e da Vila Isabel, no Rio.

“A virilha é uma área bem delicada e precisa de cuidados específicos. Por ser uma área de dobras e sofrer trauma repetidamente pela depilação, acaba tornando-se espessa, escurecida e até mesmo com algumas manchas e cicatrizes”, explica a dermatologista Marciane Bertoli.

No verão, na hora de botar o biquíni, ter uma virilha sarada pode fazer toda diferença. Segundo a dermatologista Lívia Campos, fungos, uso de roupas sintéticas muito justas e até o sobrepeso podem afetar a região. “Nestes casos o ideal é procurar o médico dermatologista para melhor orientação e tratamento”, diz.

“Algumas pessoas ainda têm alergia aos métodos de depilação, e esse processo inflamatório faz com que tudo isso ainda piore”, complementa Marciane.

A prática lâmina de barbear nem sempre é a melhor opção, segundo a especialista. “Pode ser ruim para quem tem alergias e sensibilidade, causando manchas”, aponta ela.

Esfoliar a região pode ajudar. Mas cuidado. "Esfoliar a região pode contribuir para melhora dos pelos encravados. Mas se a região estiver sensibilizada, é melhor evitar este hábito", pondera Marciane.

Lívia também recomenda cautela com o procedimento: “Feita em excesso ou com força demais, pode acentuar as manchas ao invés de exterminá-las”.

CONFIRA AS DICAS

Para evitar o escurecimento

Controle seu peso: Com o peso controlado, você tem uma melhora na questão hormonal, sem falar que diminui o atrito entre as pernas

Evite: Procure não usar roupas muito justas, sobretudo as peças íntimas. Evite as depilações traumáticas, como lâminas e cera quente, além de produtos que causam irritações locais

Tratamentos

Depilação: Depilação a laser melhora muito o escurecimento pelo simples fato de não haver mais o trauma da depilação

Peeling e laser ablativo fracionado: Causa uma descamação da camada superficial da pele e diminui as manchas

Luz pulsada: Ondas de luz ajudam a clarear o local

Cremes clareadores: Funcionam, mas os clareadores mais fortes geralmente contêm ácidos e devem ser prescritos pelo dermatologista, pelo risco de irritação e piorar ainda mais o escurecimento

Esfoliação: Esfoliar a região pode ajudar a evitar que os pelos fiquem escravados. Mas se a região estiver sensibilizada, é melhor evitar. Procure usar um produto esfoliante leve e faça, no máximo, duas vezes por semana. Esfoliação em excesso ou com força demais pode acentuar as manchas. E nunca deve ser feita antes da depilação pois deixa a pele muito fina

Este vídeo pode te interessar

Fonte: Profissionais entrevistadas e perfil @dermatologistas

A Gazeta integra o

Saiba mais
sabrina sato

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.