ASSINE

Por que Viih Tube, do BBB 21, não consegue ir ao banheiro

Desde a semana passada, a influenciadora está tomando laxantes para ir ao banheiro, mas a medicação não teve efeito. Sintoma da constipação intestinal é mais comum entre mulheres e idosos

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 16/03/2021 às 14h50
Viih Tube usa lenço na cabeça
Viih Tube chegou a ir até o confessionário e pedir socorro para a produção do programa. Crédito: Reprodução/ TV Globo

Além da falta de banhos, a youtuber Viih Tube também enfrenta um problema fisiológico no BBB 21, que é a constipação intestinal. Nesta manhã (16), ela reclamou de estar com muita dor na barriga após passar uma semana sem defecar. A influenciadora relatou que já está sentindo um mal-estar e até dor de cabeça.

Fiuk ficou surpreso com o número de dias que a colega de confinamento não vai ao banheiro e disse que ele mesmo já foi parar na emergência por causa da mesma situação. No programa, Viih Tube já chegou a ir até o confessionário e pedir socorro para a produção. "Gente, não queria encher o saco, mas eu não fiz cocô. Eu não consigo mais não fazer cocô, gente. Eu tô sendo muito sincera", admitiu. Desde a semana passada, a influenciadora está tomando laxantes para ir ao banheiro, mas a medicação não teve efeito.

Também conhecida como ‘prisão de ventre’, a constipação é uma alteração no funcionamento do intestino, que leva o paciente a ter uma frequência evacuatória menor do que três vezes por semana. "O conceito de constipação intestinal se refere à alteração no hábito evacuatório, causando diminuição do número de evacuações, associada a esforço para evacuar e também ao calibre ou consistência das fezes, que normalmente passam a ser mais ressecadas", explica o coloproctologista Décio Bergamini Vieira, do São Bernardo Apart Hospital.

Muitas pessoas ficam sem evacuar por muito tempo devido principalmente ao fator alimentar e à baixa ingestão de líquidos. "Algumas vezes existe até mesmo o fator social, uma timidez relacionada ao ato de evacuar, quando a pessoa se encontra em um ambiente inadequado ou na casa de outras pessoas, ou em banheiros públicos, locais que não causem conforto para a pessoa evacuar. Pode ser ainda que tenha tomado alguma medicação que ela não sabia, mas que pode ter proporcionado essa irregularidade intestinal", diz o médico. 

Causas

A constipação intestinal atinge cerca de 20% da população, sendo muito mais comum em mulheres e idosos. E os principais fatores relacionados à prisão de ventre são a baixa ingestão de fibras na alimentação, a baixa ingestão de líquidos, o fato de a pessoa ser do sexo feminino, a falta de atividade física, o uso de medicações como antidepressivos, o fator hormonal e o hipotireoidismo. "O diagnóstico é feito através da história clínica do paciente, relacionada ao tempo de intervalo entre as evacuações, à consistência e ao calibre das fezes, à dificuldade para evacuar e também a fatores que podem dificultar ou agravar essa situação", diz Décio Bergamini.

Por isso, o ideal é ter uma alimentação rica em fibras e líquidos e fazer atividades físicas regulares. "Também deve-se tratar doenças que possam agravar o quadro de constipação intestinal e não usar laxativos de forma inadequada", explica o coloproctologista.

E caso seja detectada a constipação intestinal, o tratamento é feito com a correção alimentar, o aumento na ingestão de fibras e líquidos, associado a uma prática regular de atividade física e o controle de doenças de base como diabetes e hipotireoidismo. 'Pode-se associar alguns laxativos, mas devem ser orientados por médico especialista, para que não cause dependência. Em casos muito severos pode-se recorrer até mesmo ao tratamento cirúrgico, como retirada total ou parcial do intestino grosso", ressalta o médico Décio Bergamini. 

Saúde BBB 21

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.