ASSINE

Luz azul do celular pode causar cegueira

Quanto mais tempo diante de telas, maior o prejuízo para a visão

Publicado em 17/10/2018 às 22h19
A recomendação é fazer pausas ao longo do dia. Crédito: Pixabay
A recomendação é fazer pausas ao longo do dia. Crédito: Pixabay

Não é tão fácil perceber, mas o celular emite uma luz de cor azul que já há algum tempo vem sendo associada a vários problemas de visão. Mas uma pesquisa realizada recentemente pela Universidade de Toledo, nos Estados Unidos, apontou que essa luz pode levar gradativamente a uma cegueira.

“Isso seria para casos extremos e a longo prazo. Mas imagine uma criança, que já é exposta a essa luz das telas tão cedo, como vai ser daqui a 30, 40 anos”, observa o oftalmologista Bruno Valbon.

Segundo o médico, isso acontece porque a luz azul tem um comprimento de onda diferente das outras luzes e vai direto para a retina do olho. O excesso de exposição interfere nas células da retina, causando um processo acelerado de perda de visão.

Para o oftalmologista Caetano Bellote Filho, mesmo que haja muito alarde em torno dos malefícios dos aparelhos eletrônicos para a saúde ocular, diante de tantas suspeitas, o melhor caminho é a prevenção.

MODERAÇÃO

“O mais prudente é a gente se precaver. Moderação, equilíbrio seriam as palavras. Não só pelas consequências para a visão, mas também pelos outros problemas associados ao uso exagerado da tecnologia, como sedentarismo, por exemplo ”, alerta o especialista.

O excesso de telas já vem sendo relacionado a um aumento no casos de miopia, que é a dificuldade de enxergar de longe. Outros estudos fazem uma projeção de que metade da população seja míope por volta de 2050.

“O fato de olhar muito para telas, de celular, tablet, computador gera um processo de convergência e acomodação da vista, podendo com o tempo gerar miopia. Hoje, no consultório, atendo crianças de 9, 10 anos de idade que já sofrem com o problema. Geralmente, os pais respondem que elas passam muito tempo com o celular na mão ou jogando videogame”, cita Valbon.

Se não podemos ficar longe da tecnologia, a saída é adotar hábitos que possam minimizar esses efeitos negativos. Confira as dicas abaixo.

DICAS

Dê um tempo

Faça pequenas pausas, a cada 20 a 30 minutos ao longo do dia durante o uso dos aparelhos digitais.

Controle a luz

Ajuste a luminosidade do ambiente e da tela do computador. Luminosidade excessiva ou ambientes muitos escuros resultará em contração ou dilatação das pupilas, gerando cansaço visual e outros problemas.

Mantenha distância

A distância recomendada entre o monitor e olho é de 45 a 70 cm. Telas maiores cansam menos os olhos.

Pisque

Lembre-se de piscar mais vezes. Os olhos humanos piscam, em média, quinze vezes por minuto, mas essa taxa diminui pela metade quando estamos diante da tela de um aparelho digital.

Use colírios

Lubrifique seus olhos com colírios recomendados por seu oftalmologista.

Monitore

Consulte um oftalmologista pelo menos uma vez no ano ou sempre que o desconforto com a visão se tornar recorrente.

Fonte: especialistas entrevistados

A Gazeta integra o

Saiba mais
saude

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.