ASSINE

Investimentos preparam colégio Maxime para a educação do futuro

Localizado em Guarapari, centro educacional planeja manter com modelo híbrido de ensino em 2021, com aulas presenciais e remotas

Publicado em 26/10/2020 às 12h10
Maxime Centro Educacional
Maxime Centro Educacional conseguiu se adaptar ao novo momento. Crédito: Maxime/Divulgação

A pandemia da Covid-19 e as restrições sanitárias impostas pelos órgãos de saúde, com o intuito de reduzir a propagação da doença, trouxeram uma série de desafios que precisaram ser superados pelas instituições de ensino em 2020, entre eles a dificuldade de encerrar o ano letivo em dezembro, como de costume. No entanto, apesar da complexidade, a situação foi contornada por algumas escolas. Com bastante organização e investimentos em tecnologia, o Maxime Centro Educacional, em Guarapari, é uma das instituições que conseguiram se adequar ao momento e vai finalizar o ano dentro do calendário programado.

O cumprimento da programação para o ano letivo é garantido pelo sócio-fundador e diretor da instituição, Pedro do Carmo Lucci, e vai permitir que o Maxime inicie o período de matrículas e rematrículas a partir de novembro, termine as aulas em dezembro e, então, retome as atividades em fevereiro de 2021.

Pedro do Carmo Lucci

Sócio-fundador e diretor do Maxime Centro Educacional

"Em questão de conteúdo, posso garantir que nossos alunos não perderam nada por conta da pandemia. Para que isso fosse possível, fizemos um investimento alto em tecnologia para continuar ofertando todo o conteúdo programático. Compramos câmeras de alta qualidade, equipamentos de sonorização, novos equipamentos de datashow, ampliamos a capacidade da rede de internet e conseguimos cumprir todas as atividades e carga horária que a Superintendência de Educação nos exige"

Tentando se ajustar a esse novo normal e atendendo a uma solicitação de uma parcela dos pais, o centro de ensino retoma as aulas em esquema de revezamento.

Sala de aula com distanciamento, no Maxime Centro Educacional
Sala de aula com distanciamento para atender aos protocolos sanitários. Crédito: Maxime/Divulgação

Para garantir a segurança de todos os funcionários e dos quase 500 alunos que estudam na escola, desde a educação infantil até o ensino médio, uma série de medidas foram tomadas, inclusive focadas no eixo socioemocional.

“Além das reuniões virtuais com os pais, nós fizemos uma reunião presencial com os professores e funcionários e contratamos uma consultoria, especialista nesta área, que ofertou treinamento para todos os colaboradores, desde a limpeza até o administrativo. Também fizemos um trabalho de cunho pedagógico, no sentindo emocional, para prepará-los para essa volta e orientar quanto aos protocolos de segurança e como eles devem proceder”, ressalta Lucci.

Mesmo com o retorno de uma parcela dos alunos, o objetivo do colégio é continuar ofertando aulas de forma remota nos próximos anos. Lidando com uma geração cada vez mais conectada com a tecnologia, o diretor da escola explica que esse deve ser o momento para que a educação e as formas de ensino também se transformem e acompanhem os avanços da sociedade.

Pedro do Carmo Lucci, sócio e diretor do Maxime Centro Educacional
Pedro do Carmo Lucci avalia que é importante a educação acompanhar os avanços tecnológicos. Crédito: Maxime/Divulgação

“O futuro da sociedade é junto ao virtual e, por isso, nós vamos continuar com esse modelo híbrido de ensino no ano que vem, oferecendo aulas presenciais e remotas. Estamos lidando com uma geração que já nasce ligada à tecnologia e é importante que a educação acompanhe isso. Nós, professores, precisamos nos reinventar durante a pandemia e a prova disso são as aulas, que deixaram de ser focadas somente nos livros e ficaram mais dinâmicas. Vejo a escola do futuro como um local de encontros para debates, de convívio social, mas que não vai ser o único local para obter conhecimento”, conclui Lucci.

Educação Encontro de Pais e Mestres Escolas particulares

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.