ASSINE

Castorino Santana aposta em vendas virtuais e se destaca na pandemia

Vendas por e-commerce aumentaram 250%; a aceitação do consumidor estimula a empresa a manter o serviço no futuro e ter central de entrega

Publicado em 26/10/2020 às 11h10
Atualizado em 26/10/2020 às 11h10
Castorino Santana
Nas unidades físicas ou no meio virtual, a Castorino Santana está atenta às novidades do mercado para o período de volta às aulas. Crédito: Castorino Santana/Divulgação

Reinventar-se e buscar novas formas para continuar atingindo os clientes, principalmente durante este período de pandemia, foram algumas das ações realizadas por empresas para driblar as dificuldades em um ano cheio de incertezas. Considerada uma das principais redes de papelaria do Estado, a Castorino Santana não fez diferente. Atuando em um ramo em que as vendas eram feitas, majoritariamente, de forma presencial, a empresa apostou no virtual para se manter em destaque no mercado.

Como explica o gerente-geral da rede, Renan Santana, a ação deu tão certo que atingiu números expressivos, se comparados aos resultados obtidos em 2019.

“Desde o início da pandemia, nós ampliamos os canais de atendimento junto aos clientes e intensificamos as vendas pelo site da loja e por aplicativos de mensagens, como o Whatsapp. Essas vendas por e-commerce aumentaram 250% com relação ao ano passado. E, no início da pandemia, esse número chegou a quase 500% comparado com o mesmo período.”

A rapidez no serviço e a comodidade de receber os produtos em casa, aliadas ao baixo custo da taxa de entrega (R$ 5,00), foram os principais atrativos para os clientes, que continuavam adquirindo os produtos de forma segura.

Renan Santana

gerente-geral da Castorino Santana

"Apesar de o prazo ser de 24 horas, nós fazemos o máximo para que o cliente receba o produto o mais rápido possível, de preferência ainda no mesmo turno da compra. Além disso, como não trabalhamos com pedido mínimo, a pessoa pode pedir uma caneta pelo site que nós vamos entregar"

FUTURO

A aceitação positiva do e-commerce já faz a Castorino Santana avaliar a manutenção da ação para o futuro, inclusive apostando em mudanças em sua estrutura para atingir suas metas.

Segundo o gerente-geral da rede, a ideia da empresa, que possui seis lojas espalhadas pelas quatro principais cidades da Região Metropolitana – Cariacica, Serra, Vitória e Vila Velha -, passa pela reforma e ampliação de um desses estabelecimentos.

“A gente almeja ser, nos próximos anos, uma das maiores redes de papelarias do Brasil e, para isso, vamos criar uma mega loja onde hoje funciona a filial da Avenida Leitão da Silva, com ainda mais conforto e comodidade. A ideia é que esse novo espaço tenha todos os produtos que o cliente possa imaginar de papelaria e que ele sirva como a nossa central para entrega dos produtos na Grande Vitória. Depois disso, nosso próximo passo, será abrir uma loja em um shopping”, detalha.

Castorino Santana; material de papelaria
Material de papelaria: empresa planeja criar uma megaloja e ser referência no país. Crédito: Castorino Santana/Divulgação

Mesmo acreditando que o próximo período de volta às aulas terá uma movimentação muito menor que os dos últimos anos, Santana revela que a empresa já está atenta às novidades do mercado. Ele aproveita também para deixar um recado aos pais e aos alunos.

“Nós não estamos abrindo mão dos lançamentos para o próximo ano. Então, vai ser possível encontrar materiais de novos personagens, mochilas com estampas diferentes. Desde que o atendimento presencial foi retomado, estamos seguindo todas as normas sanitárias para segurança dos clientes e funcionários, como só permitir a entrada com máscaras e higienizar as prateleiras frequentemente, por exemplo”, finaliza.

Encontro de Pais e Mestres

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.