ASSINE

Veja a lista dos atletas do ES que vão disputar as Olimpíadas de Tóquio

Saiba quem são e onde nasceram as feras que vão representar o Espírito Santo e o Brasil nos Jogos Olímpicos

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 14/07/2021 às 05h01
Nove atletas capixabas estarão nos Jogos Olímpicos de Tóquio
Nove atletas capixabas estarão nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Crédito: Arte Geraldo Neto

A história de um atleta passa sempre pelo seu local de nascimento. É o surgimento de um cidadão do mundo, mas que sabe reconhecer suas origens. De Norte a Sul do Brasil, é como se cada cidade tivesse o seu ícone preferido. A cada quatro anos, o orgulho pode ser renovado com os Jogos Olímpicos. Dessa vez, a nova chance de sorrir demorou mais tempo, foram cinco anos por causa da pandemia de coronavírus. Serão mais de 300 atletas brasileiros, alguns deles capixabas.

A cerimônia de abertura das Olimpíadas de Tóquio acontece no próximo dia 23, mas a disputa de algumas modalidades tem início a partir de 21 de julho. Até o dia 8 de agosto, data da cerimônia de encerramento, nove capixabas irão  brilhar no Japão.

Tóquio está sob estado de emergência, um sinal de alerta durante a pandemia do novo coronavírus. Em uma Olimpíada diferente de qualquer outra, a torcida dos capixabas terá que ser à distância.

Mas quem são os capixabas que irão disputar os Jogos de Tóquio? A reportagem de A Gazeta traz um mapa com o local de nascimento de cada um. No caso dos capixabas de coração, ou seja, nascidos em outros Estados, mas que moram ou vieram pra cá na infância, consideramos as cidades que os abraçaram.

São nove atletas, seis homens e três mulheres, de 18 a 39 anos. Entre as dezenas de modalidades das Olimpíadas, os capixabas estarão em seis: vôlei de praia, atletismo, handebol, ginástica rítmica, judô e futebol. Cinco capixabas viverão pela primeira vez o frio na barriga de disputar os Jogos Olímpicos. Por outro lado, há quem esteja arrumando a mala e carimbando o passaporte pela quinta vez na carreira.

  1. A Gazeta - ul220c
    01

    Alexandra Nascimento - Vila Velha

    Alexandra Priscilla do Nascimento nasceu em Limeira, interior de São Paulo, mas veio morar no Espírito Santo aos 6 anos de idade. A ponta-direita da seleção brasileira morou por alguns anos em Vila Velha, onde se desenvolveu no handebol. A atleta de 39 anos vai disputar as Olimpíadas pela quinta vez. A melhor colocação da seleção feminina foi o quinto lugar geral na Rio 2016. Alê já foi considerada a melhor atleta de handebol do mundo. 

  2. A Gazeta - aak7y8iz4
    02

    Alison Cerutti - Vitória

    O atual campeão olímpico do vôlei de praia vai em busca de sua terceira medalha com sua terceira dupla diferente em Olimpíadas. Alison Conte Cerutti, também conhecido como Mamute, pela semelhança com o personagem de "A Era do Gelo", é capixaba e morador de Vitória. Em Tóquio, a partir de 23 de julho, o atleta de 35 anos estará ao lado de Álvaro Filho. Na Rio 2016, ao lado de Bruno Schmidt, Alison conquistou o ouro. Antes disso, em Londres 2012, ficou com a prata ao lado de Emanuel. Mamute será o primeiro brasileiro do vôlei de praia a entrar em quadra, já no dia 23 de julho, contra uma dupla argentina.

  3. A Gazeta - xyx0t566
    03

    Bruno Schmidt - Vila Velha

    Dupla de Alison no Rio de Janeiro, Bruno Schmidt nasceu em Brasília, mas é capixaba de coração. Mora em Vila Velha e treina nas areias da Praia da Costa. Bruno Oscar de Almeida Nogueira Schmidt, 34 anos, busca a sua segunda medalha de ouro, agora na parceria com Evandro. Estreia no dia 24 de julho, contra uma dupla chilena. Recentemente, o atleta foi infectado pela Covid-19, chegou a ser hospitalizado, mas conseguiu se curar doença.

  4. A Gazeta - 0pcyifxt
    04

    Vinícius Teixeira - Linhares

    Vinícius Santos Teixera é de Linhares, no Norte do Espírito Santo. Se mudou para São Paulo ainda na adolescência por conta do esporte. O pivô da seleção tem 33 anos e vai estrear em Jogos Olímpicos. Vini é atleta do Taubaté, de São Paulo. Ele é um dos 15 brasileiros convocados para a seleção masculina de handebol.

  5. A Gazeta - a5wjshi
    05

    Nacif Elias - Vitória*

    Capixaba naturalizado libanês, Nacif Elis vai para sua segunda Olimpíada. Nascido em Vitória, tem 32 anos e é esperança de medalha no Judô. No Rio de Janeiro, em 2016, ele foi desclassificado por um golpe considerado irregular na categoria até 81 kg. *O atleta não competirá com as cores brasileiras e, caso seja medalhista, não contará para o Brasil, mas para o Líbano.

  6. A Gazeta - 9cw0wnukbs
    06

    Richarlison - Nova Venécia

    A camisa 10 da seleção brasileira será usada por um capixaba nas Olimpíadas de Tóquio. Richalison de Andrade, 24 anos, é de Nova Venécia, Noroeste do Espírito Santo. Passou por Real Noroeste, América-MG, Fluminense e Watford. Atualmente joga no Everton, da Inglaterra. O capixaba vai estrear em Jogos Olímpicos. O pombo, como é chamado, foi vice-campeão da Copa América no último sábado.

  7. A Gazeta - byg4no
    07

    Paulo André - Vila Velha

    O homem mais rápido do atletismo brasileiro é também capixaba de coração. Nascido em Santo André, São Paulo, entre uma competição e outra, Paulo André Camilo se reencontra com Vila Velha, onde mora parte da família. Ele tem 22 anos e vai para sua primeira Olimpíada. Paulo André vai competir nos 100m rasos, 200m e 4x100.

  8. A Gazeta - aen1jz99m9d
    08

    Geovanna Santos - Pinheiros

    Geovanna Santos, 19 anos, vem do Norte capixaba, mais precisamente de Pinheiros. A vida de atleta fez com que ela se mudasse com a família para Vila Velha, na Região Metropolitana. A jovem também vai disputar pela primeira vez uma Olimpíada. O conjunto de ginástica rítmica é formado por cinco atletas - duas delas são capixabas. Atualmente, Geovanna mora em Aracaju, Sergipe.

  9. A Gazeta - b9uken8mi
    09

    Déborah Medrado - Serra

    A idade não é apenas um detalhe no passaporte de Déborah Medrado. Com apenas 18 anos, a capixaba que atualmente mora em Aracaju, Segipe, vai disputar a sua primeira Olimpíada. Em Tóquio, a ginástica rítmica de conjunto vai em busca do ouro. Ela nasceu na Serra e mudou de Estado por conta dos treinamentos da seleção. Nos Jogos Olímpicos, terá Beatriz Linhares, Maria Eduarda Araki, Nicole Pírcio e Geovanna Santos - também capixaba - como companheiras.

Os Jogos Olímpicos começam oficialmente no dia 23, em menos de duas semanas. Alguns delegações já estão em Tóquio. A chegada dos atletas ao país exige alguns protocolos, como uma quarentena forçada e testes frequentes.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.