Melania Trump sai como a primeira-dama mais impopular da história, diz pesquisa

Mulher de Donald Trump sai do cargo com avaliação negativa de 47%, ante 42% positiva. É o índice desfavorável mais alto registrado pela pesquisa, realizada desde que Pat Nixon foi primeira-dama

Publicado em 20/01/2021 às 09h13
U.S. President Donald Trump and first lady Melania Trump depart for holiday travel to Florida from the White House in Washington, U.S. December 23, 2020.  REUTERS/Jonathan Ernst ORG XMIT: PPPWAS901
Donald Trump e Melania Trump. Crédito: Reuters/Folhapress

Enquanto o republicano Donald Trump chega ao fim de seu mandato como um dos presidentes mais controversos dos Estados Unidos, a mulher dele, Melania Trump, deixa a Casa Branca como a primeira-dama mais impopular da história, segundo pesquisa da CNN conduzida pelo instituto SSRS.

Melania sai do cargo com avaliação negativa de 47% dos entrevistados, ante 42% positiva. É o índice desfavorável mais alto registrado pela pesquisa, realizada desde que Pat Nixon foi primeira-dama – ela foi casada com o também republicano Richard Nixon, presidente de 1969 a 1974.

Antes de Melania, a média de impopularidade das primeiras-damas ao fim de um mandato era de 21%, contra 71% que aprovavam o desempenho.

As avaliações de Pat Nixon, Betty Ford e Rosalynn Carter, entretanto, foram feitas antes do último mês de seus respectivos maridos no cargo, e as perguntas sobre popularidade foram formuladas de forma diferente da pesquisa atual.

Ainda assim, mesmo sem o trio, os números não mudam muito. Há uma média de 70% favorável e 23% desfavorável desde Nancy Reagan em 1989.

Até então, a pior avaliação era a de Hillary Clinton (52% favorável e 39% desfavorável), que foi muito mais ativa na política em comparação a Melania. A democrata concorreu ao Senado americano no último ano de governo do marido Bill Clinton, sendo empossada semanas antes de deixar a Casa Branca.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.