ASSINE

Biden amplia metas para avançar em vacinação, inclusive entre jovens

A meta oficial é que, até o feriado de 04 de julho, 70% dos americanos tenham recebido ao menos uma dose do imunizante, com 160 milhões de pessoas totalmente vacinadas

Publicado em 04/05/2021 às 16h34
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, discursa durante a cerimônia   de sua posse realizada no Capitólio, em  Washington (DC), nesta quarta-feira (20). Biden se tornou o   46º presidente a assumir o comando do país
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, discursa durante a cerimônia de sua posse realizada no Capitólio, em Washington (DC), nesta quarta-feira (20). Biden se tornou o 46º presidente a assumir o comando do país. Crédito: PATRICK SEMANSKY/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta terça-feira (04), novas metas para avançar mais na vacinação contra a covid-19. Ele disse que, até o feriado local do 4 de julho, a meta oficial é que 70% dos americanos tenham recebido ao menos uma dose do imunizante, com 160 milhões de pessoas totalmente vacinadas.

Biden disse que já foram aplicadas mais de 220 milhões de vacinas contra o vírus, enquanto os casos e mortes pela covid-19 têm recuado, sobretudo entre grupos de pessoas mais velhas, maioria entre os vacinados. Segundo ele, 70% dos mais velhos no país já estão agora completamente imunizados. "Dezenas de milhares de pessoas estão vivas por terem tido acesso a um programa rápido de vacinas", afirmou.

O presidente americano disse que seu governo tem como meta agora vacinar adolescentes entre 12 e 15 anos, assim que o a agência reguladora local, o FDA, der o aval para isso. Também informou que as autoridades pretendem levar centros menores de vacinação para áreas com menos pessoas vacinadas, como nas zonas rurais, além de fazer um trabalho de convencimento para aqueles que ainda relutam em tomar o imunizante. Ele pediu que aqueles mais novos, na casa dos 30 ou 40 anos, também se vacinem, para se proteger e também aos mais velhos, e lembrou que o país ainda perde "centenas" de pessoas com menos de 65 anos para a doença a cada semana.

Mesmo com a meta de avançar mais na vacinação até o 4 de julho, Biden ressaltou que a campanha de vacinação nos EUA continuará depois disso.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.