ASSINE

5 carros PCD mais baratos do mercado

É preciso ficar atento! Com a mudança na regra, apenas pessoas com deficiência de graus moderado ou grave terão direito ao benefício

Publicado em 05/10/2020 às 09h43
Atualizado em 05/10/2020 às 09h43
Peugeot 208 Griffe é o mais barato da lista
Peugeot 208 Griffe é o mais barato da lista. Crédito: Peugeot/divulgação

Recentemente, as mudanças na legislação que prevê a isenção de impostos para Pessoas com Deficiência (PCD) na hora de comprar um carro receberam destaque porque as regras vão ficar mais rígidas a partir do ano que vem. Com o assunto em alta, reunimos nesta reportagem os cinco veículos mais baratos no mercado para esse público já com os descontos oferecidos pelas fabricantes.

O mais em conta é o Peugeot 208 Griffe, a venda sai por R$ 45.990 com câmbio automático, direção elétrica e motor flex. São 118 cv de potência com etanol e 115 cv com gasolina. O torque é o mesmo com os dois combustíveis: 16,1 kgfm. O veículo vem equipado com freio ABS, entrada USB, rádio e kit multimídia.

Em seguida, está o Toyota Etios Sedã X Manual no valor de R$ 47.269,50. Com gasolina, a potência é de 102 cv e torque de 14,3 kgfm; e com etanol, 107 cv e 14,7 kgfm. A direção é elétrica, e o porta-malas comporta até 562 litros. Dentre os itens de série estão os freios ABS, assistente de partida em rampa e computador de bordo.

O terceiro da lista é o Nissan V-Drive 1.0 MT, antigo Versa, custando R$ 47.748. O motor é flex e tem 77 cv de potência e 10 kgfm de torque com os dois combustíveis. A direção é elétrica, o porta-malas comporta 460 litros e o câmbio é manual de cinco marchas. Entre os itens de série, o veículo conta com freio ABS, ar-condicionado e computador de bordo.

Em quarto lugar, está o Nissan March 1.6 SV MT. A venda sai por R$ 47.811. Assim como o V-Drive, o motor flex entrega números de potência e torque iguais: 111 cv e 15,4 kgfm, respectivamente. O câmbio é manual de cinco marchas e a direção é elétrica. O veículo vem com airbags para motorista e passageiro, freio ABS, ar-condicionado, travas elétricas, entrada USB, farol de neblina, entre outros itens.

Por último está o Ford Ka SE Plus 1.5 AT, com preço de R$ 48.015,33. O motor flex tem 136 cv de potência e 16,1 kgfm de torque com etanol; e 128 cv e 15,6 kgfm, com gasolina. O câmbio é automático com seis marchas. O carro já vem com entrada USB, conexão bluetooth, computador de bordo e sensores de estacionamento traseiro.

Top 5 PCDs mais baratos

Peugeot 208 Griffe é o mais barato da lista
Peugeot 208 Griffe é o mais barato da lista. Peugeot/divulgação
Toyota Etios Sedã X ocupa o segundo lugar da lista
Toyota Etios Sedã X ocupa o segundo lugar da lista. Toyota/divulgação
Nissan V-Drive assume  posto do antigo Versa
Nissan V-Drive assume posto do antigo Versa. Nissan/divulgação
Nissan March tem  mesmo torque e potência com álcool e gasolina
Nissan March tem mesmo torque e potência com álcool e gasolina. Nissan/divulgação
Ford Ka SE Plus conta com vários itens de série
Ford Ka SE Plus conta com vários itens de série. Ford/divulgação
Ford Ka SE Plus conta com vários itens de série
Ford Ka SE Plus conta com vários itens de série
Ford Ka SE Plus conta com vários itens de série
Ford Ka SE Plus conta com vários itens de série
Ford Ka SE Plus conta com vários itens de série

É importante destacar que os preços podem variar de acordo com a negociação com as concessionárias.

Mudanças

A principal mudança na regra para PCD é a retirada das deficiências leves do grupo de isentos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A partir do dia 1º de janeiro de 2021, portanto, apenas pessoas com deficiência de graus moderado ou grave terão direito ao benefício.

Outra alteração é a regra para motoristas autorizados. Agora, o terceiro condutor só será aceito, caso o laudo médico mostre que a PCD tenha total incapacidade de dirigir, o que pode interferir na contratação de seguro. Além disso, se houver mudanças na lista de motoristas autorizados, os novos devem residir no mesmo local que os anteriores.

Gabriel Oliveira, consultor automotivo, atenta para a necessidade de mais critério na hora de selecionar as pessoas aptas a receber o desconto. “Pessoas sem necessidade acabam encontrando brechas e se beneficiando, enquanto quem realmente precisa da isenção encontra dificuldades”, pontua o especialista.

A Gazeta integra o

Saiba mais
automoveis

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.