ASSINE

De grão em grão, produto gaúcho conquista preferência capixaba

Arroz Sepé, primeiro lugar na categoria “Alimentos”, mantém-se como favorito do público e foca investimentos em produção para seguir avançando

Tempo de leitura: 3min
Publicado em 17/12/2021 às 00h40
Unidade da Cotrisel, produtora da marca de arroz Sepé
Unidade da Cotrisel, produtora da marca de arroz Sepé. Crédito: Divulgação/Cotrisel

Brasileiro raiz abre o sorriso e saliva quando sente o cheirinho gostoso do feijão com arroz. E, na hora de escolher um alimento forte em nossa culinária, a marca mais lembrada pelos capixabas foi o Arroz Sepé. O produto conquistou a primeira colocação na categoria “Alimentos” do Marcas de Valor.

Desde 1982 no mercado, o Arroz Sepé é produzido pela Cooperativa Tritícola Sepeense (Cotrisel), da cidade de São Sepé, no Rio Grande do Sul. Os produtos da linha chegam à mesa de um milhão de famílias em 13 Estados do país. “Nosso maior propósito é satisfazer o consumidor, garantindo que todos tenham acesso a um alimento de qualidade e com valor acessível em suas mesas”, ressalta o diretor financeiro e comercial do Arroz Sepé, Pedro Milton Bolzan de Franceschi.

O SEGREDO

A Cotrisel está entre as 400 maiores empresas de agronegócio do país e no grupo das 100 maiores empresas do Rio Grande do Sul. Para manter a liderança da marca, mesmo durante a pandemia, a cooperativa investe em comunicação, marketing e novos mercados.

“A pandemia tem mostrado a importância de estarmos sempre em evidência; e o trabalho de comunicação e marketing ajuda a passar o propósito da nossa marca. Como o arroz é um prato essencial na mesa do brasileiro, tivemos que nos adaptar para garantir que o alimento chegasse a todos, mantendo a qualidade e um preço justo”, explica Pedro.

Além de congregar os produtores da região oferecendo uma oportunidade de comercialização segura da safra, a cooperativa mantém em sua premissa o compromisso de desenvolvimento com a comunidade, transformando o local onde está inserida.

NOVIDADES

Em breve, o Arroz Sepé terá novidades. “A expansão da marca para novos mercados e os investimentos em produção estão sempre em nosso planejamento. Também vamos trazer uma nova cara para o Arroz Sepé e torná-lo ainda mais próximo dos consumidores”, adianta o diretor.

A marca comercializa seis tipos do produto: Bianco, Tradicional, Parboilizado, Premium, Gourmet Integral e Gourmet Japonês.

A imagem do índio nas embalagens, com o slogan “Que bom que é”, já faz parte do imaginário dos consumidores. Mas poucos sabem que se trata de uma homenagem ao guerreiro indígena brasileiro Sepé Tiaraju. Chefe dos Sete Povos das Missões, ele liderou a rebelião contra os dominadores portugueses e espanhóis que buscavam conquistar as terras gaúchas.

HISTÓRIA

A Cotrisel iniciou seus trabalhos no dia 20 de setembro de 1957, a partir de um pequeno grupo de agricultores de São Sepé, região central do Rio Grande do Sul, que buscavam uma alternativa para comercializar seus produtos agrícolas.

Atualmente, é uma das maiores cooperativas agrícolas do Brasil, contando com mais de 6.500 associados e cerca de mil colaboradores. As unidades de recebimento e armazenagem de grãos estão situadas nos municípios de Formigueiro, Restinga Sêca, São Gabriel, São Pedro do Sul, São Sepé, São Vicente do Sul e Vila Nova do Sul.

O arroz, depois de colhido pelos associados, é depositado na Cotrisel, onde passa por um processo de limpeza, secagem, armazenagem, beneficiamento e embalagem.

Outros grãos recebidos, como soja e trigo, diferentemente do arroz, não são industrializados, sendo secos, limpos, armazenados e vendidos para a indústria. O sorgo e o milho são utilizados na fábrica de rações ou armazenados para uso dos próprios associados.

A comercialização dos grãos da cooperativa é baseada na qualidade do produto depositado, o que é determinado por análises realizadas com a alta tecnologia em laboratórios da própria Cotrisel.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Marcas de Valor

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.