ASSINE

Rasgou dinheiro e se arrependeu como o PVC? Veja o que diz o Banco Central

Apresentador rasgou uma nota de R$ 20 ao vivo no Troca de Passes desta quarta (22) ao falar dos gastos do Flamengo. Cédulas com tamanho inferior à metade do original perdem o valor. O velho recurso de colar não funciona mais

Tempo de leitura: 2min
Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 23/06/2022 às 11h40
PVC
O comentarista esportivo Paulo Vinícius Coelho rasgou uma nota de R$ 20,00 ao vivo no programa "Troca de Passes". Crédito: Reprodução/Sportv

O comentarista Paulo Vinícius Coelho Paulo se exaltou ao explicar os gastos do Flamengo com rescisões de treinadores recentes e rasgou uma nota de R$ 20  ao vivo durante o "Troca de Passes", do canal Sportv, após a derrota do Rubro-Negro para o Atlético-MG, na noite desta quarta-feira (22), no duelo válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

A cena rapidamente viralizou nas redes sociais e, após perceber o que havia feito, PVC se comprometeu a colar a cédula. A má notícia para o comentarista é que ele perdeu a quantia. Pelo menos esta é a disposição do Banco Central, responsável por emitir e controlar a circulação da moeda nacional.

O caso de PVC se enquadra, segundo o BC, no termo que engloba cédulas inadequadas à circulação, sem valor, por estar mutilada. Estas notas não possuem valorização porque não apresentam um fragmento com mais da metade do seu tamanho original - PVC rasgou a cédula ao meio.

Dinheiro
Exemplo do Banco Central de cédulas rasgadas sem valor. Crédito: Reprodução/Banco Central

Ainda segundo o Banco Central, cédulas nestas condições devem ser encaminhadas ao BC após serem entregues na rede bancária, que irá encaminhá-la para o descarte correto.

Caso a nota tenha mais da metade do tamanho original em um único fragmento, você (ou o PVC) pode trocá-la em qualquer banco por uma nova. Mas, se o pedaço da nota tiver menos da metade, a cédula deixa de ter valor e o prejuízo é certo. Colar a nota e repassá-la para terceiros também não é a atitude a ser adotada.

A lição que fica é que o momento atual da economia brasileira não permite perder centavos, quem dirá a quantia de R$ 20. 

DESCULPAS E BOA AÇÃO

Arrependido do que fez, PVC pediu desculpas pelo ato e se comprometeu a doar dez vezes o valor da nota que rasgou no programa.

Na manhã desta quinta-feira (23), ele cumpriu com o prometido e doou a quantia de R$ 220,00 (incluiu também o valor da nota rasgada) a uma instituição social, que será destinada à compra de marmitas.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Banco Central Futebol copa do brasil dinheiro flamengo

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.