ASSINE

"Cadê a fiscalização?", pergunta leitora sobre cena de bar lotado

Apesar de os bares ainda estarem proibidos de funcionar em Vitória, alguns estabelecimentos têm burlado as normas e gerado aglomeração

Publicado em 17/08/2020 às 12h14
A imagem mostra várias pessoas reunidas em um bar no meio de uma rua em Jardim da Penha
Vídeo mostra aglomeração e bar aberto na Rua da Lama, em Vitória. Crédito: Internauta

Apesar de os bares ainda estarem proibidos de funcionar em Vitória, segundo o último Mapa de Risco, desenvolvido pelo governo do Estado, que apontou que a cidade apresenta risco moderado de transmissão do novo coronavírus, alguns estabelecimentos têm burlado as normas e gerado aglomeração. 

Um vídeo recebido pela reportagem de A Gazeta, por exemplo, mostra várias pessoas reunidas em um bar na Rua da Lama, em Jardim da Penha. A pessoa que registrou as imagens, e que é moradora da região, afirmou que não é a primeira vez que o estabelecimento funciona como se não houve uma crise sanitária e restrições para determinadas atividades.

"Na última semana, começou a vir uma quantidade maior de pessoas a partir de quinta-feira (13). Começa entre 22h e meia-noite e termina sempre umas 4h", relata a pessoa que gravou o vídeo. 

Polícia Militar afirmou que, na madrugada deste domingo (16), recebeu uma denúncia de que havia pessoas aglomeradas em frente a um estabelecimento em Jardim da Penha. Mas, segundo a assessoria da corporação, agentes realizaram o patrulhamento no local e não constataram nada de ilícito. A PM acrescentou que o fechamento de bares e demais comércios não é de competência da corporação, mas das prefeituras.

De acordo com os leitores de A Gazeta, o funcionamento de bares na Grande Vitória tem sido comum. Confira alguns comentários postados em nossas redes sociais:

Se fosse só a Rua da Lama, estava bom. Todos os os bares estão abertos a noite toda, tudo normal ! Só quando morrer alguém da família que eles vão acreditar. Como diz o ditado, pimenta nos olhos dos outros é refresco! (Lucas Ribeiro)

A maioria das pessoas está agindo como se a pandemia tivesse acabado. Isso só vai piorar ainda mais a situação. (Marcelo GeVjay)

Bando de inconsequentes, irresponsáveis, tinham que ser punidos. (Sonia Costa)

Cadê a fiscalização? (Maria Marsola)

Gente, o povo não está respeitando. Isso é muito triste. (Edineia Nass Mello)

O pior disso tudo são as pessoas que estão aí levarem o vírus para os avós e pais idosos, com problema de saúde. Meu Deus, sem amor nenhum e sem nenhuma noção. Falta de responsabilidade. (Artesem Buques)

Alguém achava que seria diferente? (Ju Bissoli)

Desde quando começou o isolamento social, bares por onde passo continuam abertos. Agora só abriram as porteira, foram relaxando aos poucos e agora virou bagunça geral. (Apoliana Gregório)

Pedra Azul está tudo funcionando normal, nunca fechou nada! (Vanderlei Donna)

Os bares abrem, frequenta quem quer. Não tenho notícias de comerciante que tenha ido buscar pinguço em casa para beber. Hipocrisia! (Kelsia Sátiro de Souza)

Em Linhares está tudo aberto e ninguém faz nada. (Rives Mary)

Gente, agora a tendência é essa. Os casos vão aumentar, as pessoas nem máscaras estão querendo usar mais. (Gledson Gomes)

Enfim, a hipocrisia, né? Porque já estão liberando abertura de tudo e querem reclamar do bar aberto? Querem liberar as escolas para crianças que não têm nem noção do caos que está o mundo, mas querem proibir os marmanjos que deveriam saber o que está acontecendo! (Thais Freitas)

Já está tudo abrindo mesmo. Tem aglomeração em tudo, praias, bares shoppings… Querem o quê? As pessoas nem máscara mais estão usando… (Douglas Hespanhol)

E cadê a fiscalização! A mesma que gostava de aparecer em praia para cobrar máscara de todo mundo que estava até isolado no meio da praia? (Ricardo Louzada)

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.