ASSINE

Roland Garros diz que terá até 60% de público na edição deste ano

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (2) pela organização do evento francês, um dos quatro mais importantes do calendário profissional do tênis

Publicado em 02/07/2020 às 16h09
Tênis
Torneios de tênis mundiais foram paralisados em decorrência da pandemia do novo coronavírus . Crédito: Pixabay

Roland Garros receberá até 20 mil espectadores em seu complexo nos primeiros dias do torneio deste ano, reprogramado para ocorrer de 27 de setembro a 11 de outubro em razão da pandemia de Covid-19.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (2) pela organização do evento francês, um dos quatro mais importantes do calendário profissional do tênis.

Segundo a federação francesa, o local poderá abrigar até 60% dos seus espectadores habituais. Nas rodadas finais, portanto, o limite cairá de 20 mil para 10 mil presentes. Os ingressos serão colocados à venda a partir de 9 de julho.

Nas três principais quadras (Philippe-Chatrier, Suzanne-Lenglen y Simonne-Mathieu) do complexo, poderão se sentar uma pessoa ao lado da outra em grupos de até quatro pessoas. Cada grupo será separado do outro por um assento vazio. O uso de máscara será obrigatório.

"Se a evolução sanitária for favorável, entradas adicionais serão postas à venda em setembro", afirmou Bernard Giudicelli, presidente da federação francesa.

O circuito profissional tem seu retorno previsto para o meio de agosto. A partir do dia 31 será disputado o US Open, em Nova York, com portões fechados para o público e uma série de cuidados sanitários.

O tênis viveu dias tensos relacionados à pandemia após a realização do Adria Tour, evento beneficente promovido por Novak Djokovic na Sérvia e na Croácia que não teve medidas para prevenir o contágio do coronavírus. A presença de público foi liberada, mesmo sem máscara, e houve vários momentos de aglomeração.

Na semana passada, o número 1 do mundo afirmou estar com a Covid-19, o que intesificou críticas que ele já vinha sofrendo por ter bancado seu torneio sem a proteção adequada. Nesta quinta, Djokovic informou que os novos exames dele e de sua esposa, Jelena, deram negativo para a doença.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Coronavírus esportes Pandemia

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.