ASSINE

Partida entre PSG e Istanbul é interrompida após ato de racismo

O atacante Demba Ba acusou o quarto árbitro da partida, o romeno Sebastian Colţescu, de racismo e a partida foi paralisada após os jogadores se retirarem do campo

Publicado em 08/12/2020 às 18h17
Demba Ba acusou o quarto árbitro da partida, o romeno Sebastian Colţescu, de racismo
Demba Ba acusou o quarto árbitro da partida, o romeno Sebastian Colţescu, de racismo. Crédito: Reprodução/EI

Um episódio lamentável na Liga dos Campeões. Durante a partida entre PSG e Istambul Basaksehir, pela fase de grupo da Liga dos Campeões, nesta terça-feira (08), o atacante Demba Ba acusou o quarto árbitro da partida, o romeno Sebastian Colţescu, de racismo e a partida foi paralisada após os jogadores se retirarem do campo. 

Aos 15 minutos do primeiro tempo, começo de partida entre PSG e Istanbul Basaksehir, Demba Ba, atacante do time turco, acusou o quarto árbitro da partida de injúria racial contra o camaronês Pierre Webó, membro da comissão técnica, e acabou sendo expulso por reclamação. 

O ato gerou ainda mais revolta do atacante, que fez gesto para que os jogadores se retirassem de campo após o episódio de racismo. A partida foi interrompida quando todos os jogadores se retiraram de campo com forma de protesto. O ato está sendo investigado pela UEFA, que avalia o retorno da partida.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Racismo Esportes

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.