ASSINE

Ex-zagueiro Aldair lamenta morte de Maradona e relembra duelo em Copa América

Campeão do Mundo em 1994 pela Seleção Brasileira e com passagens pela Roma, Flamengo e Rio Branco, Aldair definiu Diego como "simplesmente um gênio"

Publicado em 25/11/2020 às 18h58
O argentino Maradona e o ex-zagueiro Aldair
O argentino Maradona e o ex-zagueiro Aldair. Crédito: Reprodução | redes sociais

morte de Diego Armando Maradona aos 60 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória, mexeu com o mundo nesta quarta-feira (25). Amigos, familiares, ex-companheiros, clubes ao redor do mundo e pessoas públicas de todas as áreas usaram as redes sociais para se despedir daquele que para muitos foi a maior personalidade do futebol de todos os tempos. Poucas horas após o anúncio do falecimento do "Pibe de Oro", como era conhecido, o ex-zagueiro Aldair, campeão mundial pela Seleção Brasileira em 1994 e com passagens pelo Benfica, Roma, Flamengo e Rio Branco, definiu Diego como "simplesmente um gênio".

Em uma rede social, o ex-jogador escreveu: "Simplesmente um gênio! Descanse em paz Diego".

Aldair e Maradona são contemporâneos no futebol. Além de carregarem histórias do clássico Brasil x Argentina, ambos são ídolos de clubes italianos: Maradona pelo Napoli e Aldair pela Roma.

Apesar de não terem se enfrentado pelo Campeonato Italiano, o brasileiro conta que os zagueiros tinham que "torcer para que ele [Maradona] não estivesse em um de seus dias".

Aldair Santos

Ex-zagueiro da Seleção Brasileira

"Os vídeos dele falam sozinhos. Dentro de campo foi um grande campeão, um dos melhores. Um adversário difícil de ser marcado. Tinha que torcer pra ele não estar no dia dele, esse era o Maradona. Era uma belíssima pessoa, se dava muito bem como todos nós brasileiros. É uma perda grandíssima"

O ex-jogador, nascido em Ilhéus, na Bahia, mas que morou no Espírito Santo, atuou pelo Rio Branco e tem longa relação com o Estado, relembra a marca que Maradona carrega em Copas do Mundo, especialmente na de 1986.

"Quando ele estava na Seleção, era a Argentina do Maradona. Todos que jogaram com ele falam que ele ganhou a Copa de 1986 sozinho com grandes jogadas", cita.

BRASIL X ARGENTINA: O DUELO CONTRA MARADONA

Em 1989, Aldair ajudou a Seleção Brasileira a encerrar um jejum de 40 anos sem ganhar a Copa América. Em 12 de julho daquele ano, o Brasil venceu por 2 a 0, com gols de Romário e Bebeto, a Argentina de Maradona. Dias após vitória contra os Hermanos, o Brasil foi campeão do torneio, desta vez vencendo o Uruguai.

A Seleção Brasileira durante partida da Copa América, em 1989
A Seleção Brasileira durante partida da Copa América, em 1989. Crédito: Divulgação | CBF

Aldair foi titular ao lado de Ricardo Gomes na partida em que marcou o nascimento de uma geração que cinco anos mais tarde levaria uma Copa do Mundo. 

Menos de um ano depois, a 24 de junho de 1990 em Turim, a Seleção Brasileira foi eliminada da Copa do Mundo, com um auxílio de Diego Armanda Maradona.

Segundo Aldair, que esteve no banco de reservas no jogo que encerrou a participação do Brasil na Copa de 90, aquele era um grupo "consciente do que queria", apesar de "algumas confusões na fase de preparação". Ele ressalta que a habilidade de Maradona foi determinante para a derrota e eliminação da seleção verde a amarela. "Fizemos uma grande partida, pressionamos bastante, mas Diego fez a diferença naquela jogada. Prevaleceu o individual dele", finaliza.

Aldair começou no Flamengo, foi campeão pela Seleção e vestiu a camisa do Rio Branco
Aldair começou no Flamengo, foi campeão pela Seleção e vestiu a camisa do Rio Branco. Crédito: Montagem: Reprdução | redes sociais Arquivo/Gildo Loyola/A Gazeta
Brasil Brasil Futebol Maradona argentina argentina Esportes Seleção brasileira Obituário

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.