ASSINE

Descubra os primeiros sinais antes de seu cabelo começar a cair

Aumento da oleosidade, coceira e outros sintomas podem ser o início de um problema capilar mais grave

  • Royal Drop

  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 23/11/2021 às 15h27
Descubra os primeiros sinais antes de seu cabelo começar a cair
Quando há o chamado eflúvio telógeno, que é a queda de mais de 45 fios por dia, é um sinal que algo não está em equilíbrio. Crédito: Freepik

Muita gente, mesmo os mais vaidosos, só passa a se preocupar com os cabelos quando eles começam a cair. Claro que são muitos os problemas que podem afetar nossos fios. O próprio couro cabeludo também sofre com certas doenças que até passam despercebidas, sabia?

Felizmente, quando o assunto é saúde capilar, a ciência avançou e continua avançando a cada dia, trazendo diagnósticos mais certeiros e precoces, além de tratamentos eficazes.

Biomédica especialista em tricologia e saúde estética, Gabriela Aquino Simões explica que os cabelos costumam dar sinais de que algo não vai bem antes de começarem, de fato, a cair. "Os fios vão ficando mais frágeis, há um aumento da oleosidade do couro cabeludo, coceira, caspas e dermatite seborreica, por exemplo", cita ela, que é pesquisadora da Royal Drop, uma linha premium de produtos capilares antiqueda recém-lançada.

QUEDA DE CABELO

Descubra os primeiros sinais antes de seu cabelo começar a cair
Muita gente, mesmo os mais vaidosos, só passa a se preocupar com os cabelos quando eles começam a cair. Crédito: Pavel Vladychenko/Freepik

Dona de um salão de beleza, Angela Maria de Souza, 41 anos, está acostumada a lidar com todos os tipos de cabelos e a ouvir tudo quanto é queixa relacionada a eles. O difícil foi constatar que ela mesma estava enfrentando um problema capilar.

A queda de cabelo, conta a empreendedora, foi piorando gradativamente ao longo dos anos. “Depois de passar por muitos tratamentos, uma médica me pediu para fazer uma biópsia do couro cabeludo. Foi quando descobri que tenho alopecia areata, uma doença autoimune, que não tem cura”, relata.

Angela Maria passou a associar tratamentos, com medicamentos orais e injetáveis, além de produtos tópicos. “Chegou um momento em que eu não conseguia mais sair na rua sem uma faixa no cabelo. Meu cabelo estava caindo muito”.

Por causa da pandemia, ela teve que interromper um tratamento que fazia pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Foi quando uma amiga falou da Royal Drop para ela. “No início, tive medo de o produto não funcionar por ser natural. Mas fui me esforçando, fazendo direitinho o tratamento. Todo mês, tirávamos fotos. E fomos vendo os fios novos, folículos novos. Meu couro cabeludo mudou, ficou com um aspecto mais natural. Durante esses oito meses, meu cabelo cresceu e senti diferença nos fios”, conta Angela Maria.

De fato, ver os cabelos indo embora pelo ralo mexe com qualquer pessoa. "O cabelo é muito mais do que a moldura do rosto. Ele exterioriza a personalidade e ajuda a contar um pouco mais sobre cada um, estando em harmonia com o nosso estado de espírito", comenta a pesquisadora.

NORMAL OU NÃO?

Mas calma! Perder uns fios todos os dias é normal, segundo Gabriela: "Podemos perder em média de 35 a 45 fios por dia. É o valor aceitável. Não é necessário se preocupar, pois essa queda faz parte do ciclo capilar e mostra que o mesmo está em perfeito equilíbrio fisiológico".

Quando há o chamado eflúvio telógeno, que é a queda de mais de 45 fios por dia, é um sinal que algo não está em equilíbrio. "E isso afeta diretamente o emocional. A pessoa perde o prazer de se olhar no espelho e até mesmo de querer se cuidar. Por isso, é grande o número de mulheres e homens que sofrem de depressão devido à perda de cabelos", destaca ela.

Da lista de doenças que levam à queda capilar, no topo estão as alopecias, que podem ser a androgenética e a areata. Segundo a especialista, o diagnóstico pode ser realizado por médico dermatologista e profissionais não médicos, como os tricologistas. O tratamento é variado, desde tratamentos tópicos a terapias capilares.

Descubra os primeiros sinais antes de seu cabelo começar a cair
Gabriela Aquino Simões: "Podemos perder em média de 35 a 45 fios por dia. É o valor aceitável". Crédito: Royal Drop/Divulgação

A terapeuta capilar explica que a alopecia, ou calvície, atinge homens e mulheres. Pode ter causa genética ou ser um problema adquirido. Nesse último caso, a origem pode ter como motivos que vão de uma deficiência de vitaminas no organismo, passando por uso de certos medicamentos ou quimioterapia, até o estresse.

Como dissemos lá no começo, a tecnologia vem se aprimorando e apresentando soluções incríveis para quem está ficando realmente careca. Basta procurar um especialista para saber o que exatamente está fazendo seu cabelo despencar e encontrar a melhor terapia para ele.

Para saber mais sobre como manter seus cabelos saudáveis e conhecer novidades em pesquisas sobre o assunto, acesse o site da Royal Drop, no site: https://tratamento.royaldrop.com.br/. O perfil no Instagram é o @royaldropoficial. E o telefone para mais informações é o (27) 3289-1627.

Este é um conteúdo de responsabilidade do anunciante.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Saúde Saúde Estética Cabelos Queda de Cabelos Dermatite Tricologia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.