Robótica: cirurgias com mais segurança, menos dor e rápida recuperação

Esses são alguns dos benefícios da mais nova tecnologia que passou a ser adotada no Hospital Meridional de Cariacica

Publicado em 24/09/2020 às 11h26
Meridional - Robótica: capixabas podem fazer cirurgias com mais segurança, menos dor e rápida recuperação
A cirurgia robótica é realizada por uma equipe de médicos que passou por rigoroso treinamento. Crédito: Divulgação/Rede Meridional

O uso de novas tecnologias na área da saúde tem sido um aliado importante nos tratamentos das mais diversas doenças. Atenta às principais medidas de inovação em saúde, adotadas ao redor do mundo, a Rede Meridional investiu R$ 25 milhões para a implementação de um programa de cirurgia robótica no Espírito Santo.

Com maior utilização nas áreas da urologia, ginecologia, cirurgia geral e oncológica, a robótica pode beneficiar pacientes em diversos aspectos: diminuição da dor e do desconforto no pós-operatório; redução de perdas sanguíneas durante o procedimento; menor tempo de internação; e ainda, a possibilidade de retorno mais rápido às atividades diárias.

O coordenador do Centro de Robótica Meridional, Gustavo Peixoto, explica que as incisões são menores que aquelas feitas em uma cirurgia tradicional.

Gustavo Peixoto

Coordenador do Centro de Robótica Meridional

"Cirurgia robótica é revolucionária. Com ela, conseguimos ter uma visão que não teríamos por nenhum outro método. Ela permite um procedimento seguro, com movimentos robóticos precisos e ainda garante uma recuperação mais rápida em relação às demais cirurgias. O paciente acaba sofrendo menos traumas, e passa por um tempo menor de recuperação"

“Cirurgia robótica é revolucionária. Com ela, conseguimos ter uma visão que não teríamos por nenhum outro método. Ela permite um procedimento seguro, com movimentos robóticos precisos e ainda garante uma recuperação mais rápida em relação às demais cirurgias. O paciente acaba sofrendo menos traumas, e passa por um tempo menor de recuperação”, explica Gustavo.

SISTEMA MODERNO

O Da Vinci Xi Surgical System, que começou a ser utilizado no Meridional Cariacica em julho deste ano, é considerado o mais moderno do segmento robótico do mundo. No mesmo mês, o hospital realizou a primeira bariátrica feita por um robô no Estado. O paciente era um homem que tinha um quadro considerado complexo, pois já havia passado por uma cirurgia de redução de estômago antes e, por essa razão, os médicos optaram por realizar o procedimento com o robô Da Vinci Xi.

O hospital também foi pioneiro em hepatectomia (cirurgia do fígado), colectomia (cirurgia do intestino), histerectomia (retirada do útero), herniorrafia (de hérnia) e outras operações complexas. A robótica tem como carro-chefe as operações de alta complexidade e em locais de difícil acesso. Já foram realizados quase 50 procedimentos utilizando o robô Xi.

Com alta definição e tecnologia 3D, as imagens atingem mais de 10 vezes o tamanho natural na visualização, oferecendo uma sensação de profundidade, alto contraste das cores, inibindo os tremores humanos e trazendo uma grande comodidade ergonômica ao cirurgião. As cirurgias são realizadas por médicos, que manuseiam o Da Vinci por meio de controles tipo “joystick”. A equipe passou por um rigoroso treinamento em um centro especializado, no Rio de Janeiro.

Esse sistema, de acordo com Gustavo Peixoto, reproduz os movimentos humanos para os instrumentos robóticos, que se tornam mais precisos e atingem posições difíceis com amplitude de movimento maior que o punho humano.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.