ASSINE

Educação básica é um projeto de vida de longo prazo

Não há série mais importante: o ano seguinte é a continuação do anterior, e a preparação para o que virá depois. Há uma fluidez na construção do conhecimento

Segundo o diretor pedagógico do Centro Educacional Leonardo Da Vinci, uma série é dependente da outra, pois há uma fluidez na construção do conhecimento. Mário Broetto,
Os ciclos anuais são apenas divisões que ajudam na organização das escolas. Foto registrada antes da pandemia. Crédito: Leonardo da Vinci/Divulgação

É comum se ouvir que a alfabetização é desafiadora, que o terceiro ano do ensino fundamental é difícil, que o sexto traz mudanças significativas e que o ensino médio é determinante para as disputas que envolvem a sonhada vaga na graduação. Todas essas são percepções não necessariamente equivocadas, mas que guardam limitações quando se enxerga a educação básica como um projeto de vida de longo prazo.

De acordo com o diretor pedagógico do Centro Educacional Leonardo Da Vinci, Mário Broetto, os ciclos anuais que envolvem a educação infantil e os ensinos fundamental e médio são apenas divisões que ajudam na organização das escolas, mas que se interpenetram, de acordo com a proposta pedagógica da instituição.

O diretor pedagógico do Leonardo Da Vinci, Mário Broetto destaca que, enquanto projeto de vida, a parceria escola e família foi e sempre será essencial.
O diretor pedagógico do Leonardo Da Vinci, Mário Broetto, destaca que, enquanto projeto de vida, a parceria escola e família foi e sempre será essencial. Foto registrada antes da pandemia. Crédito: Leonardo da Vinci/Divulgação

"Os rótulos mudam anualmente, mas uma série é dependente da outra, pois há uma fluidez na construção do conhecimento. Essa evolução, à medida que a criança já tem condição cognitiva, é importante para fazê-la avançar, perdendo, por exemplo, o referencial único de professora do ensino fundamental I, pois a vida adulta não é assim", afirma.

Aprendizagem

Diante disso, o diretor acredita que não existe um segmento ou um ano mais importante que o outro. O ano seguinte é a continuação do anterior, e a preparação para o que virá depois. “O ensino precisa de tempo de maturação para a aprendizagem se efetivar, por isso a educação básica é extensa. Sendo assim, a escolha da escola é também uma decisão que precisa ser tomada com uma visão de longo prazo. Fragmentar esse processo no meio do caminho, às vezes é até necessário, mas, em muitos casos, traz sofrimentos para o aluno de imediato, como uma tristeza ou desmotivação, ou a médio ou longo prazo, com resultados insuficientes de aprovações em testes que as trajetórias estudantil e profissional contemplam”, comenta.

A escolha da escola é também uma decisão que precisa ser tomada com uma visão de longo prazo
A escolha da escola é também uma decisão que precisa ser tomada com uma visão de longo prazo. Foto registrada antes da pandemia. Crédito: Leonardo da Vinci/Divulgação

Mário ressalta ainda que, enquanto projeto de vida, a parceria escola e família foi e sempre será essencial. “Os primeiros educadores são os pais, e isso nunca deve deixar de ser. Contudo, a partir de uma determinada idade da criança, a família encontra limitações para trabalhar todos os campos de conhecimento que existem. Então, há um momento em que em casa não é possível oferecer uma diversidade de aprendizados. O papel da escola é mobilizar recursos para que o aluno realize seu projeto de vida com protagonismo e autonomia, identificando afinidades e trabalhando potencialidades com uma visão ampla de mundo”, afirma.

Para o diretor pedagógico do Leonardo Da Vinci, Mário Broetto, papel da escola é mobilizar recursos para que o aluno realize seu projeto de vida com protagonismo e autonomia.
Para o diretor pedagógico do Leonardo Da Vinci, Mário Broetto, papel da escola é mobilizar recursos para que o aluno realize seu projeto de vida com protagonismo e autonomia. Foto registrada antes da pandemia. Crédito: Leonardo da Vinci/Divulgação

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.