ASSINE

Bolsonaro exonera Maurício Valeixo do cargo de diretor-geral da Polícia Federal

Na quinta-feira (23) , ao ser comunicado por Bolsonaro sobre a decisão, Moro avisou que deixaria o governo

Publicado em 24/04/2020 às 06h24
Atualizado em 24/04/2020 às 08h16
O ministro da Justiça, Sergio Moro, e o presidente Jair Bolsonaro
O ministro da Justiça, Sergio Moro, e o presidente Jair Bolsonaro: Valeixo foi indicado por Moro. Crédito: Marcos Correa/PR

O presidente Jair Bolsonaro formalizou a exoneração de Maurício Valeixo do cargo de diretor-geral da Polícia Federal. O decreto oficializando a mudança, que foi publicado nesta sexta-feira, 24, no Diário Oficial da União (DOU), vem assinado tanto pelo presidente quanto pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, a cuja pasta a PF é subordinada.

No decreto, consta que a exoneração ocorreu "a pedido".

Nesta quinta-feira (23) , ao ser comunicado por Bolsonaro sobre a decisão, Moro avisou que deixaria o governo e, segundo o jornal Estadão apurou, afirmou que não poderia aceitar mudanças na chefia da instituição.

APÓS EXONERAÇÃO DE DIRETOR DA PF, MORO FARÁ PRONUNCIAMENTO 

Moro fará um pronunciamento às 11h desta sexta-feira no Ministério da Justiça.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.