ASSINE

Na Globo, Philipe Lemos conta o primeiro dia nos bastidores do JN

Âncora da TV Gazeta está no Rio para apresentar o maior telejornal do país

Publicado em 19/09/2019 às 06h01
Atualizado em 19/09/2019 às 09h21
Philipe Lemos com Sandra Passarinho nos bastidores do Jornal Nacional. Crédito: Reprodução/TV Gazeta
Philipe Lemos com Sandra Passarinho nos bastidores do Jornal Nacional. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Philipe Lemos está numa maratona para, no sábado (21), apresentar o Jornal Nacional. O âncora da TV Gazeta está no Rio de Janeiro tendo as primeiras lições para assumir a bancada do maior telejornal do país por um dia. Entre as atividades, quase não sobra tempo para o descanso. São reuniões de pauta, pilotos, visitas aos bastidores. Tudo para estar afinado na hora do ao vivo.

"Ontem, quase não deu para comer", começa Philipe, dizendo que a correria é grande por lá. "O primeiro dia, foi bem impactante. Tivemos uma reunião com as principais diretoras da Globo. Ali, eu senti o peso de onde eu estava", completa o jornalista, que já tem 10 anos de bancada do ES1.

Philipe Lemos no estúdio do Jornal Nacional. Crédito: Philipe Lemos
Philipe Lemos no estúdio do Jornal Nacional. Crédito: Philipe Lemos

Esta não é a primeira vez que Philipe tem contato com a produção do JN. Há dois anos, ele fez um "intercâmbio" na Globo, onde visitou os estúdios e trabalhou para a SporTV. "Digamos que é minha segunda experiência no JN. A primeira era mais de olheiro, um sombra do Bonner, que me recebeu muito. Este foi meu primeiro contato com eles. Mas desta vez, o choque é maior porque o Philipe vai conduzir o jornal", conta.

Este vídeo pode te interessar

O apresentador revela que o clima nos bastidores do JN é bem amistoso. Além da reunião com as diretoras, o primeiro dia foi de conversas com a equipe. "Conversei com a produção e repórteres especiais. Eles explicaram como é o modo de elaborar as séries de matérias especiais. Depois de todas as reuniões, gravamos (ele vai dividir a bancada com a jornalista Ana Lídia Daibes, de Rondônia) um texto em que vamos apresentar o Estado na bancada do JN, no último bloco da sexta-feira (20). Fomos para o estúdio e aprendemos a dinâmica, já que são quatro câmeras, posicionamento de bancada, até detalhes pequenos como onde colocar a mão e virada de câmera", detalha.

De acordo com Philipe, foram quase duas horas de gravação de piloto, com direito a escalada e apresentação. "Depois da gravação, fomos fazer a análise do que foi gravado para saber onde podemos aumentar e baixar o tom. Inclusive, nos reunimos com a fonoaudióloga do William Bonner e da equipe do JN. Ela ficou mais de uma hora conosco".

Vale lembrar que a correria aumentou porque o apresentador teve que fazer inserções ao vivo durante os programas Bom Dia ES, ES1 e ES2. "Depois, a gente foi para o controle mestre entender como funciona o corte das câmeras, quem fala conosco no ponto", contou, explicando que acompanhou o JN desta quarta-feira (18) nesta sala.

"Foi dia de muita conversa e aprendizado. É incrível! Não dá para dar a dimensão de tudo, parece uma engrenagem. Chegou uma hora em que falei que precisava ir ao banheiro e tomar água", completa ele. Por sinal, a rotina deve se repetir nesta quinta-feira (19), conta o jornalista, que mesmo na correria está empolgado e com aquele frio na barriga para não decepcionar o capixaba.

A Gazeta integra o

Saiba mais
jornal nacional philipe lemos

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.