ASSINE

Vídeo: frentista é morto com vários tiros em posto de Cachoeiro

Reginaldo dos Santos trabalhava no posto há 3 anos. Polícia investiga se o crime é um homicídio ou latrocínio. Ação do bandido durou cerca de 30 segundos

Publicado em 15/10/2020 às 09h41
Atualizado em 15/10/2020 às 13h03
Reginaldo dos Santos Ramos, de 36 anos, foi atingido por vários disparos
Frentista é assassinado com vários tiros em Cachoeiro. Crédito: Arquivo pessoal

Um funcionário de um posto de combustíveis, em Cachoeiro de Itapemirim, na Região Sul do Espírito Santo, identificado como Reginaldo dos Santos Ramos, de 36 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira (15), após ser atingido por vários disparos. Ele estava trabalhando, quando um homem chegou e atirou em sua direção.

O crime foi registrado por câmeras de segurança. No vídeo, é possível ver quando um homem sai de um carro, com uma arma na mão, vai até o frentista, que entrega algo que estava em seu bolso, em seguida, atira pelo menos cinco vezes.

Tudo aconteceu por volta de 2h45 e a ação levou cerca de 30 segundos. A Polícia Civil informou que ainda está apurando se o crime é um homicídio ou latrocínio, que é o roubo seguido de morte. De acordo com o dono do posto, que não quis se identificar, o funcionário trabalhava sozinho e não foi levado nada do estabelecimento.

Ainda segundo informações do proprietário, Reginaldo trabalhava no posto há três anos e, antes disso, já havia trabalhado no local, mas saiu por um período, quando atuou como agente penitenciário.

CARRO ENCONTRADO

Segundo informações de populares, o carro utilizado no crime foi roubado de um motorista de aplicativo e, no momento do roubo, ele teria informado que iria abandonar o carro em seguida. O veículo foi encontrado nesta manhã, próximo ao cemitério do bairro Independência, em Cachoeiro.

POLÍCIA CIVIL

A Polícia Civil informou, por meio de nota, que o fato será investigado e, até o momento, nenhum suspeito de cometer o crime foi detido. "Para que a apuração seja preservada, nenhuma outra informação será repassada e a população pode auxiliar na investigação por meio do telefone 181 ou por meio do site, onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas", finalizou. 

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.