ASSINE

Polícia vai usar superdrones com som e luz no combate ao crime no ES

Os aparelhos são equipados com câmera térmica, holofote e sistema de som capaz de emitir comando de voz

Publicado em 12/11/2019 às 13h15
Polícia Civil e Militar recebem drones. Crédito: Isaac Ribeiro
Polícia Civil e Militar recebem drones. Crédito: Isaac Ribeiro

As Polícias Militar e Civil do Estado vão contar com superdrones equipados com câmera térmica, holofotes e um sistema de som que permite a emissão de comandos de voz diretamente do rádio. Por meio de acesso à internet, as operações policiais podem até ser transmitidas ao vivo pelas redes sociais.

A entrega está relacionada ao Termo de Cooperação Técnica assinado entre a Secretaria de Estado da Segurança Pública e a Vale, que participa de forma voluntária do projeto. A cerimônia foi realizada na manhã desta terça-feira (12) na sede do 6º Batalhão da Polícia Militar. O coordenador de segurança Vale, David Paranhos, disse que a bateria do drone tem autonomia de 30 minutos de voo.

"Diferente dos drones comuns, esses podem sobrevoar qualquer área, inclusive, sobre postos de combustíveis, pois a bateria não sofre risco de reação química. O equipamento tem sistema Android e acesso à internet. A câmera térmica tem precisão de 50 a 100 metros. De uma maneira geral, eles podem voar a 500 metros de altura e até 8 km de distância", detalhou David.

Sem revelar detalhes de como a tecnologia será implementada no Espírito Santo, o secretário de Segurança, Roberto Sá, informou que os equipamentos serão utilizados no 6º Batalhão da Polícia Militar, na Serra, no Batalhão da Polícia Militar Ambiental e a 13º Delegacia Regional de Aracruz, no Norte do Estado.

"Como eles vão ficar nas unidades operacionais, vou cobrar da Polícia Civil e da PM uma nota técnica das suas utilidades e efetividade desses equipamentos. A gente vai aproveitar essa doação até como um piloto, como um teste", disse o secretário.

Roberto Sá

Secretário de Segurança Pública

"O drone pode ser usado para observação e prender criminosos em diversos cenários operacionais. Nós já operamos com drones, mas com gerações antigas. Drones com câmera de calor e com essa precisão, é o melhor que as polícias tem até hoje. A ideia é ter isso em todo o estado"

O gerente de segurança empresarial da Vale, Anderson Chagas, informou que a previsão é de que três novos aparelhos sejam entregues no ano que vem. Em 2018, dois aparelhos foram doados à Polícia Militar e um ao Corpo de Bombeiros. Ele destacou que uma equipe da mineradora vai treinar agentes indicados pela Sesp.

“Esse acordo permite que a Vale, dentro dos trâmites legais, possa fazer doações rotineiras e acordadas com a Sesp para a Polícia Militar, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros. Entre outras coisas, temos treinamentos e cursos disponíveis. Nosso foco está nas ações que possam beneficiar a sociedade capixaba”, destacou.

O comandante do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, tenente-coronel Cosme Carlos da Silva, disse que o equipamento cedido ao Batalhão será utilizado em fiscalizações ambientais. “Nós iremos usar esse drone na fiscalização de lagoas, rios, desmatamento, caça e pesca ilegal em toda o Estado, principalmente, em áreas de difícil acesso”, explicou o comandante.

CARACTERÍSTICAS

Modelo: Mavic 2 Enterprise Dual, com rádio controle com tela de 7 polegadas acoplada

Tamanho: 32,2 cm

Alto-falante: 100 decibéis

 Peso: 900 gramas

A Gazeta integra o

Saiba mais
pm (polícia militar) polícia civil sesp (secretaria de segurança pública) Vale SA

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.