> >
Onda de assaltos assusta comerciantes em Boa Esperança

Onda de assaltos assusta comerciantes em Boa Esperança

Três lojas foram arrombadas no Centro da cidade apenas na madrugada desta segunda-feira (22); polícia faz buscas pelos suspeitos

Publicado em 22 de janeiro de 2024 às 18:02- Atualizado há 4 meses

Ícone - Tempo de Leitura 3min de leitura
Mariana Lopes
Repórter / [email protected]

Comerciantes de Boa Esperança, no Noroeste capixaba, estão preocupados com a onda de assaltos no município. Apenas na madrugada desta segunda-feira (22), três lojas foram arrombadas no Centro da cidade. Delas, os suspeitos levaram roupas, aparelhos celulares e outras mercadorias.

Toda a ação dos suspeitos foi flagrada por câmeras de videomonitoramento. A reportagem de A Gazeta teve acesso aos vídeos que mostram o arrombamento de uma das lojas. Nele, é possível observar a ação de quatro homens em frente ao comércio por volta das 2h40 desta segunda. Dois deles utilizam uma tesoura para cortar as trancas da loja. 

Ao arrombar o comércio, os dois entram no estabelecimento, enquanto outros dois suspeitos ficam do lado de fora. Segundos depois, um deles sai do estabelecimento com duas motosserras nas mãos e entrega as máquinas para um dos suspeitos que estava do lado de fora do comércio. 

Onda de assaltos assusta comerciantes em Boa Esperança
Suspeitos utilizaram uma tesoura corta vergalhão para arrombar o comércio no Centro de Boa Esperança. (Videomonitoramento)

Segundo o boletim da Polícia Militar, as lojas assaltadas são do ramo de ferramentas, assistência técnica e acessórios de celulares, também de roupas. Todo o conteúdo registrado pelas câmeras foi entregue à polícia.

Ainda conforme o boletim da PM, vizinhos que observaram a ação dos suspeitos relataram que os quatro homens estavam a bordo de duas motocicletas e que, provavelmente, tinham o apoio de um automóvel. 

Em um levantamento superficial, os proprietários dos estabelecimentos constataram que foram levadas seis motosserras, oito aparelhos celulares e sete facas, além de aproximadamente R$ 15 mil em roupas e mercadorias diversas. 

De acordo com a PM, buscas foram feitas pela região, mas nenhum suspeito foi localizado. O caso segue sob investigação da Delegacia de Polícia de Boa Esperança.

Roubos constantes

Em conversa com a reportagem de A Gazeta, um dos comerciantes do Centro de Boa Esperança, que não quis se identificar, informou que teve o estabelecimento roubado duas vezes em um período de três dias. O primeiro arrombamento foi na madrugada do Natal, dia 25 de dezembro, quando os suspeitos quebraram a porta e a fechadura da loja. 

Temendo um novo assalto, o comerciante investiu em uma porta provisória, mas a loja foi novamente saqueada no dia 28 de dezembro. 

Aspas de citação

Têm acontecido vários casos assim na cidade e não vemos o poder público fazendo algo pela gente. Eles [os suspeitos] andam encapuzados, tentando quebrar vidraças. Tive que investir no meu comércio, mas vejo que não tem jeito [...] Fico sem dormir às vezes para monitorar a câmera da loja. A sensação é de terra sem lei

X
Comerciante
Aspas de citação

A reportagem de A Gazeta noticiou um assalto a uma loja no Centro de Boa Esperança, que aconteceu no dia 30 de dezembro. Em imagens gravadas por uma câmera de videomonitoramento do estabelecimento, é possível perceber que uma funcionária fica refém à ação dos suspeitos. Ela coloca um celular no balcão, sai com as mãos para cima e, logo depois, se abaixa. Enquanto isso, os indivíduos roubam várias peças de roupa, óculos e relógios, como é possível ver no vídeo abaixo. 

Após o crime, os indivíduos fugiram pulando o muro de uma escola e deixaram para trás uma mochila com um celular e um simulacro.

A Polícia Militar foi procurada para informar quais ações estão sendo feitas pela corporação para minimizar a situação da insegurança na cidade, mas não houve retorno até a publicação da matéria. 

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

A Gazeta integra o

The Trust Project
Saiba mais