ASSINE

MPES denuncia influenciadora digital do ES por estelionato

Natasha Villaschi, de 21 anos, é investigada por revender calçados na internet, pelo Instagram, e não entregar os produtos aos clientes; a influenciadora chegou a se pronunciar sobre o caso

Publicado em 03/05/2019 às 17h54
Influenciadora digital Natasha Villaschi. Crédito: Reprodução | Instagram
Influenciadora digital Natasha Villaschi. Crédito: Reprodução | Instagram

O Ministério Público do Espírito Santo (MPES) aceitou a denúncia de estelionato contra a influenciadora digital Natasha Villaschi, de 21 anos, investigada por revender calçados na internet, pelo Instagram, e não entregar os produtos aos clientes. Os casos teriam ocorrido em 2017 e apenas duas denúncias foram registradas pela Polícia Civil até agora — uma no Rio de Janeiro e outra no Espírito Santo.

Na denúncia oferecida à Justiça, o MPES reforça que a acusada "obteve para si vantagem ilícita em prejuízo de duas vítimas e, mesmo sabendo que não poderia cumprir com as entregas das mercadorias, não cessou com as vendas dos produtos".

Na ocasião, uma adolescente comprou com a estudante quatro pares de tênis e pagou R$ 400 pelos produtos. Porém, não recebeu a encomenda. “A vítima entrou em contato com ela e recebia a resposta de que o produto já havia sido enviado. Mas, nunca apresentou o código de rastreio do produto. Depois, disse que teve problemas com a fornecedora da mercadoria e que também havia sido lesada por essa suposta vendedora”, disse Brenno Andrade, titular da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos.

“Ela continuou negociando normalmente com a mãe da vítima, o mesmo produto. Isso demonstra má fé. Se ela alegou que foi lesada pela vendedora do produto e sabia que não teria como entregar os tênis, porque continuou vendendo e anunciando os produtos? Neste caso, cabe um processo criminal por estelionato”, explicou o delegado.

INFLUENCIADORA SE PRONUNCIOU

Depois de ter sido indiciada por estelionato, há mais de uma semana, a estudante e influenciadora digital Natasha Villaschi se pronunciou pelo perfil no Instagram, que possui mais de 80 mil seguidores. A jovem postou vídeos para explicar aos seguidores o que aconteceu. Ela contou como iniciou as vendas pela plataforma e que foi enganada por uma das fornecedoras.

Natasha Villaschi

Achei um trabalho legal na internet, que eu vendia tênis online. Eu comprava com fornecedoras de São Paulo pra elas reenviarem para outros Estados. Eu recebia os pedidos de cliente e pedia para elas (fornecedoras) me enviarem, e com esse dinheirinho eu me sustentava. Eu tinha 17 anos. E o que aconteceu? A fornecedora me deu um calote

A influenciadora digital destaca ainda que, na época em que foi enganada pela fornecedora, ela tentou alertar as pessoas pelo seu perfil no Facebook. “Se vocês pesquisarem no Facebook, vocês vão me achar botando a cara dessa mulher que me roubou, conversas nossas, eu pedindo para enviar, e tudo o que aconteceu. Eu mandei o dinheiro para conta dessa moça, ela não enviou o produto, nem o dinheiro de volta. Acabou que muita gente se prejudicou”, explicou.

A jovem diz que reconhece o erro que cometeu e que gostaria de ter resolvido o problema na época. “Queria receber mais para mandar os atrasados, os recentes ficavam prejudicados. Poderia ter tomado outra atitude, ter pago, não deixar tomar proporção. Foi ato irresponsável. Primeiro dinheiro na minha vida, eu não soube lidar, não soube agir com responsabilidade”, contou.

Durante seus vídeos, a jovem relata ainda que o problema estava sendo resolvido. “Graças a Deus não devo mais às pessoas, paguei pelo meu erro. Fiz muito pagamento, tive problema na Justiça, eu processei a mulher que me deu calote, entraram com processo contra mim. Não vendo mais nada há dois anos. Todas as pendências foram resolvidas, hoje isso não acontece mais. Estou colocando minha cara, falando que errei, não sou a mesma pessoa”, diz em um dos trechos dos vídeos.

A Gazeta integra o

Saiba mais
crime estelionato instagram ministério público mpes

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.