ASSINE

Caso Alice: polícia identifica suspeitos de tiroteio em Vila velha

Perseguição e disparos aconteceram na noite do último domingo (9), em Vila Velha; alvo dos criminosos era um adolescente que prestou depoimento nesta terça-feira

Publicado em 11/02/2020 às 19h38
Alice da Silva Almeida. Crédito: Arquivo pessoal
Alice da Silva Almeida. Crédito: Arquivo pessoal

O secretário de Segurança Pública do Espírito Santo, Roberto Sá, afirmou que a polícia já identificou alguns dos suspeitos de participarem da troca de tiros que matou a menina Alice Almeida, de três anos, no domingo (9). O crime aconteceu quando a criança brincava no quintal de casa, em Vila Velha.

Roberto Sá

Secretário Estadual de Segurança

"A investigação avançou, não podemos falar muito para não atrapalhar. Algumas pessoas do contexto daquele crime foram identificadas, mas sobre quem efetivamente apertou o gatilho, isso é objeto de investigação ainda"

Segundo a polícia, no dia do crime, um adolescente de 17 anos estava sendo perseguido por atiradores. Na fuga, ele pulou o muro da casa onde morava a criança.

Os atiradores continuaram a perseguição, também entraram no quintal da casa e acabaram acertando a menina. Alice da Silva Almeida chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

Secretário de Segurança Pública do ES diz que polícia está trabalhando incansavelmente para prender envolvidos em crime. Crédito: Reprodução | TV Gazeta
Secretário de Segurança Pública do ES diz que polícia está trabalhando incansavelmente para prender envolvidos em crime. Crédito: Reprodução | TV Gazeta

Roberto Sá ainda confirmou que o adolescente alvo dos disparos fugia dos criminosos e não estava armado. Ele foi ouvido pela polícia como vítima de tentativa de homicídio, por isso foi liberado após depoimento.

"SERÁ CAÇADO POR NÓS"

De acordo com o secretário, a polícia está empenhada em uma verdadeira caça ao suspeito de atirar e matar a menina Alice.

Roberto Sá

Secretário Estadual de Segurança

"Todos nós, governo, policiais, estamos consternados, tristes, obviamente, e indignados e revoltados com essa insanidade praticada por esse criminoso. Mas ele vai ter o seu destino, porque será caçado por nós até ser identificado e preso"

Este vídeo pode te interessar

De acordo com ele, as polícias Militar e Civil estão atuando em conjunto para chegar ao suspeito de participar do crime. “Todos estão em campo, direto, 24 horas, equipes em diligências, contamos com apoio da população. Nós vamos atrás dele onde quer que seja”, voltou a afirmar.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.