ASSINE

Capixaba membro de facção troca tiros com policiais em São Paulo

Samuel Gonçalves, o Catraca, possui 16 mandados de prisão em aberto no Espírito Santo e estava foragido há 3 anos

Publicado em 08/10/2019 às 18h45
Samuel Gonçalves Rodrigues, o Catraca. Crédito: Divulgação/ Polícia Civil
Samuel Gonçalves Rodrigues, o Catraca. Crédito: Divulgação/ Polícia Civil

Apontado como membro do Primeiro Comando da Capital (PCC), de São Paulo, o capixaba Samuel Gonçalves Rodrigues, o Catraca, de 27 anos, foi preso após trocar tiros com policiais civis, na cidade de Sorocaba, em São Paulo, na tarde de segunda-feira (07).

De acordo com a Polícia Civil do Espírito Santo, Catraca possui 16 mandados de prisão preventiva pendentes - até agosto de 2019. Ele é investigado por liderar gangues de traficantes de drogas e por envolvimento em assassinatos em Vila Velha.

Durante investigações de tráfico de drogas na cidade de Itu, em São Paulo, a polícia civil paulista chegou até a identificação de Catraca e mais dois comparsas O trio foi abordado no bairro Éden, já na cidade vizinha à Itu, Sorocaba.

“Durante a abordagem, Samuel atirou contra os policiais, que revidaram aos tiros. Ele foi baleado e acabou preso junto com um comparsa. Já  o terceiro comparsa tentou escapar correndo, subiu em telhados e conseguiu entrar no sótão de uma casa, onde foi cercado e preso”, detalhou Dêni Silva, coordenador do Grupo de Operações Especiais (GOE), que ajudou na operação.

Segundo Dêni Silva, o único a atirar contra a polícia foi Samuel Catraca, que estava armado com um revólver calibre 38. A arma foi apreendida. “A investigação é dos policias da cidade de Itu, mas pelo que sabemos ele é um dos cabeças do PCC no Espírito Santo e já vinha à São Paulo negociar compra de drogas”, pontuou o coordenador do GOE.

No local da abordagem também foram apreendidos dois veículos, um Vectra e um Voyage, ambos com placas regularizadas. Nos carros foram apreendidas balança de precisão, maconha e cocaína. A quantia exata não foi informada.Samuel continua internado no Hospital de Sorocaba, em São Paulo, sob escolta de policiais.

Samuel Gonçalves Rodrigues, o Catraca. Crédito: Divulgação/ Polícia Civil
Samuel Gonçalves Rodrigues, o Catraca. Crédito: Divulgação/ Polícia Civil

ATUAÇÃO NO ES

Informações da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vila Velha, apontam que Catraca atua nos bairros Ulisses Guimarães e 23 de Maio. O criminoso capixaba teria se tornado membro da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), de São Paulo.

Catraca disputa território com traficantes das Gangues da Carroça e do Beco, em Ulisses Guimarães, para expandir o território dominado pelos soldados do tráficos. Nessa articulação, ele seria responsável por ordenar a expulsão de moradores de determinadas áreas, impor ataques e fazer coligação com traficantes de outros bairros como Ilha da Conceição. 

Catraca já foi preso por porte ilegal de arma de fogo e por envolvimento em homicídios. Atualmente, segundo a polícia, Catraca comanda a Gangue da Pracinha, no bairro Ulisses Guimarães, e também o tráfico em 23 de Maio.

A Gazeta integra o

Saiba mais
espírito santo foragidos tráfico de drogas espírito santo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.