ASSINE

Assassino que matou oito pessoas na Serra é preso em Colatina

Leonardo Paixão - o Milk Shake - é o criminoso com o maior número de homicídios comprovados no município da Serra

Publicado em 26/03/2019 às 17h03
Leonardo Paixão - o Milke Shake - foi preso nesta segunda-feira (25), em Colatina. Crédito: Divulgação | Polícia Civil
Leonardo Paixão - o Milke Shake - foi preso nesta segunda-feira (25), em Colatina. Crédito: Divulgação | Polícia Civil

Oito homicídios. Esse é o número de pessoas que foram mortas por Leonardo Paixão, o Milk-shake, 22 anos, em menos de dois anos, na Serra. A sequência de assassinatos foi quebrada na tarde da última segunda-feira, quando ele foi preso, em Colatina, no Noroeste do Estado, durante uma operação da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) da Serra.

Segundo a polícia, Leonardo é conhecido por atuar no tráfico de drogas do bairro Novo Horizonte e já respondeu pelo crime de latrocínio, em Colatina, quando tinha 16 anos.

Na Serra, a trajetória de crimes começou em maio de 2017, quando matou, a pedido de um ex-colega de cadeia, identificado como sendo Kleyson Martins Salomão, o Chapolin.

“Os dois se conheceram na penitenciária quando Leonardo foi preso por porte de arma. A pedido de Chapolin, Leonardo matou dois rivais do colega no meio de uma festa”, detalhou o delegado Rodrigo Sandi Mori, titular da DHPP Serra. Outro integrante da festa, Acácio de Souza, foi atingido por uma bala perdida e também morreu.

Nesta ação, Leonardo agiu na companhia do amigo Jhonatan Ribeiro dos Santos, parceiro em outros quatro crimes.

Para devolver a Leonardo o “favor” de ter matado dois rivais, Chapolin ajudou Milk-shake a assassinar Kelly Batista Neves Ferras, em Novo Horizonte, no dia 21 de abril de 2018. Ela era irmã de um dos desafetos do tráfico de Leonardo. Atualmente, Chapolin responde por este crime preso.

Em maio de 2017, Leonardo entrou em uma lanchonete e abriu fogo contra Jagno Santos da Conceição. O criminoso deixou o local com a ajuda de Jhonatan, que o aguardava dentro do carro. O crime foi registrado por câmeras de videomonitoramento.

Por fim, Jhonatan também foi assassinado, pelo próprio amigo, em setembro do ano passado.

PRISÃO

Rodrigo Sandi Mori, que comandou as investigações. Crédito: Fernando Madeira
Rodrigo Sandi Mori, que comandou as investigações. Crédito: Fernando Madeira

O suspeito foi detido na residência dele, no bairro Maria das Graças, em Colatina, onde morava desde janeiro deste ano.

“Era um desafio para nossa delegacia prender este indivíduo. O monitoramos por seis meses até chegar ao endereço onde estava residindo, em Colatina. Contra ele há seis mandados de prisão por homicídio, sendo que em cinco ações ele já é réu”, explicou Sandi Mori.

Em todos os crimes, Leonardo usava um revólver calibre 38, sempre descarregando a arma no rosto das vítimas. “Em depoimento, ele confessou os crimes com frieza e riqueza de detalhes. Ele é o criminoso com o maior número de homicídios comprovados na Serra”, afirmou o delegado.

AMIGO AJUDOU ACUSADO APÓS PRISÃO

A última vítima nas mãos de Leonardo Paixão foi o amigo e parceiro crime, Jhonatan Ribeira dos Santos, que esteve com Milk-shake em cinco empreitadas assassinas.

“Quando Leonardo saiu do cadeia, por ter sido preso porte de arma de fogo, quem acolheu ele foi o Jhonatan, e que atuou com ele em cinco homicídios, quatro deles dando cobertura e fuga. Foi ele quem deu abrigo, comida e inseriu Leonardo no tráfico das Casinhas, em Novo Horizonte”, explicou o delegado Rodrigo Sandi Mori.

No entanto, depois de retirar todos que o atrapalhavam no tráfico, Leonardo executou o amigo Jhonatam com seis disparos em arma de fogo. “Ele chamou o amigo para uma conversa e o executou na estrada de Putiri”, completou Sandi Mori.

Outra situação que chamou atenção da polícia foi um assassinato cometido por Milk-shake um ano antes. O alvo foi Jardel Moura Ramos, em Novo Horizonte, no meio da rua. Ele foi morto com cinco tiros na cabeça, na frente do filho de 2 anos e de muitos familiares.

O crime foi registrado por câmeras. Os registros mostram Leonardo atirando contra Jardel e depois pisando na cabeça dele antes de deixar o local no carro guiado pelo amigo e comparsa, Jhonatan.

O suspeito foi detido e encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Viana. Ele já é réu por cinco mortes e, agora, aguarda preso pelo julgamento dos crimes que cometeu.

OS CRIMES

11 de maio de 2017

Leonardo e o amigo Jhonatan assassinam Lázaro Santos Moreira e Marcone da Costa Santos, rivais do tráfico de Chapolin, colega de presídio de Leonardo. O crime aconteceu no bairro Parque Residencial Laranjeiras. Outro integrante da festa, Acácio de Souza Santos, foi atingido por uma bala perdida e morreu.

31 de maio de 2017

Jagno Santos da Conceição, que teria participado do assassinato de um amigo de Leonardo, foi morto e outra pessoa baleada, em Bairro Novo Horizonte. Leonardo foi quem atirou enquanto o comparsa Jhonatan deu fuga de carro.

01 de julho de 2017

Acompanhado de Jhonatan, que dirigia o carro para fuga, Leonardo vai até a casa de Jardel Moura Ramos e o executa a tiros na frente do filho dele de 2 anos, no meio da rua, em Novo Horizonte. Jardel estaria incomodando o tráfico de Leonardo.

21 de abril de 2018

Em troca do triplo assassinato em Parque das Laranjeiras, Chapolin acompanhou Leonardo no assassinato de Kelly Batista Neves Ferraz, em Novo Horizonte. Ela seria irmã de um traficante rival de Milke Shake. Chapolin também já está preso por este crime.

31 de agosto de 2018

A mando de Leonardo, o amigo Jhonatan, um adolescente de 17 anos e um comparsas deles, Renan dos Santos Xavier (os dois últimos já presos) foram até um lava jato e assassinaram o funcionário do local, Gilson Rodrigues Neres Júnior, também por briga por tráfico, em Novo Horizonte.

14 setembro de 2018

Já a frente do tráfico do bairro de Novo Horizonte, Leonardo apunhala o melhor amigo e parceiro de crimes, Jhonatan Ribeiro dos Santos, com quem tinha que repartir o comando da venda de drogas. Ele chamou amigo para conversar e o executou a tiros.

 

A Gazeta integra o

Saiba mais
colatina homicídio serra tráfico de drogas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.