ASSINE

Barra Seca "muda de cidade" e moradores reclamam de abandono no Norte

O balneário, que sempre pertenceu a Linhares, agora faz parte de São Mateus após uma lei que atualizou a divisa entre os municípios. Comunidade não aceita a alteração

Publicado em 03/12/2018 às 10h49
Barra Seca agora pertence a São Mateus. Crédito: Divulgação
Barra Seca agora pertence a São Mateus. Crédito: Divulgação

Uma alteração de divisa causou uma grande confusão entre os moradores de Barra Seca: o balneário, que sempre pertenceu a Linhares, agora faz parte de São Mateus. A lei é de 2016, mas há poucos meses a população foi informada. Desde então, a comunidade enfrenta problemas na coleta de lixo e na iluminação. Segundo eles, os serviços são precários e nenhuma prefeitura soluciona.

O vice-presidente da Associação de Moradores e Pescadores de Barra Seca, Flávio Messias, disse que a população tomou ciência da mudança de cidade há cerca de três meses. “Todos os nascidos aqui há mais de 100 anos são registrados em Linhares, as escrituras de terra da nossa região são todas registradas em cartórios de Linhares. Para nós, foi uma grande surpresa a decisão dessa lei estadual que nos coloca no município de São Mateus”, afirmou.

Revoltados com a decisão do governo estadual, os moradores se reuniram na semana passada para assinar um abaixo-assinado. “A comunidade não se sente mateense. Temos por São Mateus um profundo apreço, mas somos linharenses, queremos continuar em Linhares, queremos continuar tendo o serviço que estão interrompidos por aqui por não ser mais de Linhares. A comunidade fez o abaixo-assinado para encaminhar ao governador do Estado e ao senhor prefeito de Linhares, para que eles possam tomar as providências. Se não resolvermos, vamos entrar com uma ação judicial contra o governo do Estado, contra essa lei, contra essa decisão”, explicou Messias.

ILUMINAÇÃO E LIXO

Um dos problemas enfrentados no balneário é a falta de iluminação pública. À noite, as ruas ficam escuras. Para os moradores, desde que a região deixou de pertencer a Linhares, tudo virou uma bagunça e eles não sabem a quem recorrer. “Nós fomos pegos de surpresa com essa lei, a gente não sabe de nada e todos nós ficamos ao Deus-dará”, lamentou a aposentada e moradora de Barra Seca, Maria de Lurdes Fregona.

O recolhimento de lixo também ficou prejudicado. Nas ruas da localidade é possível encontrar muito entulho acumulado. O aposentado Domário Ferreira Mascarenhas contou que já acionou a Prefeitura de São Mateus para pedir a coleta de lixo e de entulho, mas não consegue respostas. “Em São Mateus não falam nada, eles não se responsabilizam. Está ruim para nós, tem que reverter essa lei”, afirmou.

TURISMO

Além dos problemas na iluminação pública e na coleta de lixo, a comunidade ainda teme que o turismo na região fique ameaçado. Isso porque o balneário conta com a única praia de naturismo do Espírito Santo e, sem melhorias na infraestrutura, o medo é que os turistas não curtam o local durante o verão.

“Já são 22 anos trabalhando e divulgando a praia, conseguimos colocá-la no mapa brasileiro e depois no mapa mundial. Perder tudo isso por conta de uma briga de divisa de município é lamentável”, afirmou o aposentado Geraldo Magela Bichara.

O OUTRO LADO

Procurados pela TV Gazeta Norte, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) confirmou que a alteração geográfica aconteceu em 2016 e que Barra Seca, antes ligada a Linhares, agora pertence a São Mateus.

Sobre iluminação pública, manutenção e instalação de novos pontos, a EDP informou que é responsabilidade da prefeitura municipal. O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) emitiu um documento para os moradores do balneário para justificar o não comparecimento para fazer o serviço porque a responsabilidade não é mais de Linhares.

A Prefeitura de São Mateus disse que enviou as demandas da comunidade para a Secretaria Municipal de Obras para que adotem as medidas necessárias. Já a Prefeitura de Linhares explicou que, devido à lei estadual, não pode prestar serviços em Barra Seca.

A Gazeta integra o

Saiba mais
linhares são mateus linhares são mateus

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.