ASSINE

Aracruz terá primeira escola estadual indígena do ES a partir de 2020

A escola que atualmente oferta apenas Ensino Fundamental passará a contar com Ensino Médio, além de garantir uma organização curricular diferenciada que priorize a cultura, os modos de viver as tradições das etnias Guarani e Tupiniquim

Publicado em 09/12/2019 às 23h04
A Escola Estadual Indígena de Ensino Médio Aldeia Caieiras Velha terá 138 vagas a partir de 2020. Crédito: Sedu / Divulgação
A Escola Estadual Indígena de Ensino Médio Aldeia Caieiras Velha terá 138 vagas a partir de 2020. Crédito: Sedu / Divulgação

A partir de 2020, a Escola Estadual Indígena de Ensino Médio Aldeia Caieiras Velha, em Aracruz, na região Norte do Estado, passará por mudanças. A unidade voltada para os estudantes indígenas das etnias Guarani e Tupiniquim será a primeira do Espírito Santo a ofertar a modalidade de Ensino Médio.

A Escola foi criada pela Portaria n° 155-R de 30 de setembro de 2014 e inaugurada no dia 30 de dezembro do mesmo ano. Contudo, segundo a Sedu, a escola não foi aberta de fato. Com a mudança, a Secretaria da Educação (Sedu) disponibilizou 138 vagas para matrículas, que se encontram abertas pela Chamada Pública Escolar até o próximo dia 13 de dezembro.

Para realizar a pré-matrícula, é necessário acessar o site da Sedu - www.sedu.es.gov.br - com o número de CPF do aluno – se for maior de idade, ou do responsável, se o estudante for menor de idade – para que seja gerado o login de acesso ao sistema. Além disso, é preciso ter em mãos documentos pessoais do aluno, nome e CPF do pai e da mãe e do estudante, bem como o endereço da residência do aluno.

ESCOLA INDÍGENA

Destinada a atender os estudantes indígenas das etnias Guarani e Tupiniquim do município de Aracruz, a escola disponibilizará, como prevê a legislação, uma organização curricular diferenciada que priorize a cultura, os modos de viver, as tradições e os conhecimentos desses povos em constante diálogo com os conteúdos previstos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

A abertura da Escola indígena de Ensino Médio é de suma importância para a garantia dos direitos de um ensino de qualidade e com equidade para os estudantes indígenas que, atualmente, são atendidos apenas no Ensino Fundamental quanto à Educação Escolar Indígena.

Quem tiver dificuldades em acessar a Internet para realizar a pré-matrícula deve procurar a escola da Rede Pública Estadual mais próxima, onde a equipe da unidade de ensino dará a devida assistência para que o aluno e/ou responsável utilize um computador disponibilizado no local.

A Gazeta integra o

Saiba mais
aracruz educação sedu (secretaria de educação) es norte aracruz

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.