ASSINE

Seca no ES: cidades do Noroeste fazem racionamento de água

São Roque do Canaã foi dividida em duas e cada lado recebe abastecimento dia sim, dia não

Publicado em 03/08/2019 às 14h38
Fotos do avanço do assoreamento do Rio Doce, em Colatina, assustam (imagem de julho de 2019). Crédito: Renilton Kirmse
Fotos do avanço do assoreamento do Rio Doce, em Colatina, assustam (imagem de julho de 2019). Crédito: Renilton Kirmse

A seca se agrava e já tem município fazendo racionamento de água na região Noroeste. Em São Roque do Canaã, os moradores do bairros mais afastados do Centro afirmam que ficam até sete dias sem água, e que o abastecimento chega a ser feito por apenas 10 minutos, tempo insuficiente para encher as caixas d'água.

O racionamento em São Roque do Canaã começou no início do mês de julho. Isso porque o rio que abastece a cidade, o Rio Santa Maria, está secando e não tem água suficiente. A cidade foi dividida em duas e cada lado recebe abastecimento dia sim, dia não, mas locais mais distantes os moradores afirmam que o prazo é maior. 

Em Colatina, maior cidade do Noroeste, o Rio Doce está na marca de 90 centímetros, muito baixo para o período do ano, mesmo assim o abastecimento na cidade não foi comprometido. 

PRODUTORES RURAIS

Pelo menos 520 produtores rurais de São Roque do Canaã e Santa Teresa terão que diminuir o uso de água na irrigação devido à baixa vazão do Rio Santa Maria do Doce. Uma resolução da Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), publicada nesta sexta-feira (02), estabelece rodízio para captação de água devido a intensificação do Cenário Crítico.

De acordo com a publicação, agricultores que irrigam lavouras localizadas nas sub-bacias dos rios Perdido, Alto Santa Maria, Tabocas, Cinco de Novembro e Vinte e Cinco de Julho só poderão captar água em dois dias por semana, de acordo com calendário abaixo:

A resolução estabelece restrições para captação de água superficial e subterrânea nos mananciais inseridos na Bacia do Rio Santa Maria do Doce que se localizam acima dos pontos de captação de água da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan). 

Ainda de acordo com a publicação, também estão proibidas novas interferências em recursos hídricos, tais como captação de água por meio de bombas em barragens, rios, córregos e em poços tubulares ou escavados.

EXCEÇÕES 

As restrições não se aplicam às captações com finalidade de abastecimento humano e dessedentação animal. Produção de mudas, sem acréscimo de novas, e cultivos hidropônicos também estão isentos.

Com informações de Alessandro Bacheti

A Gazeta integra o

Saiba mais
água colatina linhares

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.