ASSINE

Pais preocupados com areia de parques infantis na Grande Vitória

Prefeituras falaram sobre cuidados com parques e outras áreas de lazer que tenham areia. No último dia 28, uma família reclamou junto à prefeitura de Vitória após uma criança passar mal dias depois de ir ao parque Pedra da Cebola

Publicado em 02/07/2019 às 18h38
Parquinho na orla da Praia de Itaparica, em Vila Velha. Crédito: José Carlos Schaeffer
Parquinho na orla da Praia de Itaparica, em Vila Velha. Crédito: José Carlos Schaeffer

Depois de a prefeitura de Vitória ter trocado a areia do playground do Parque Pedra da Cebola, após reclamações de contaminação, um questionamento foi levantado por muitos pais e responsáveis de crianças que utilizam esses espaços como lazer: as areias dos parques e praias da Grande Vitória passam por alguma análise das administrações municipais? A reportagem da CBN Vitória foi atrás de respostas.

Em Vila Velha, a prefeitura informou que realiza constantemente a limpeza da areia dos parquinhos localizados nas praças da cidade. Destacou ainda que os parquinhos são de uso exclusivo de crianças sendo proibido a presença de animais nestes locais de acordo com lei municipal.

A prefeitura da Serra informou que a areia é trocada durante reforma ou manutenção das praças e parques e sempre que há demanda da comunidade, e que não há registro ou denúncia de contaminação. Já a prefeitura de Cariacica informou que todas as praças e áreas de lazer públicas do município entregues à população estão com areia nova, que é constantemente trocada para evitar contaminações, mas que não realiza uma análise periódica nos espaços.

A prefeitura de Vitória informou que possui um Programa Municipal de Qualidade da Areia executado pelo Laboratório do Centro de Vigilância em Saúde Ambiental (CVSA), que realiza análises e pesquisas em amostras de areias de colhidas em creches e escolas públicas, parques, praças e praias do município.

Informou também que constantemente a secretaria municipal de saúde faz uma análise parasitológica das areias dos parquinhos, buscando garantir a qualidade dos locais. E sempre que constatada alguma irregularidade na análise esta areia é imediatamente recolhida e substituída.

PAIS PREOCUPADOS

Pais e responsáveis que utilizam esses locais para lazer dos filhos demonstram preocupação e dizem tomar algumas ações para prevenir qualquer tipo de contaminação nas crianças. É o caso da compositora, Maria Luiza Gomes, 22. No parquinho localizado na praia de Itaparica, em Vila Velha, os filhos aproveitam os brinquedos mas com restrição na areia.

“Eu procuro nem deixar eles em contato com a areia, que é muito suja. Ainda mais para eles que tem imunidade baixa”.

A compositora Maria Luiza de Jesus com o filho no parquinho da Praia de Itaparica, em Vila Velha. Crédito: José Carlos Schaeffer
A compositora Maria Luiza de Jesus com o filho no parquinho da Praia de Itaparica, em Vila Velha. Crédito: José Carlos Schaeffer

Já a cozinheira Aparecida Gonçalves, 45, afirma que dá um banho especial na filha e nos netos depois das brincadeiras na areia. “Chega em casa, dá um banho, passa o álcool nas crianças, higieniza as unhas porque é um risco de pegar contaminação”.

CUIDADOS

O dermatologista e hansenólogo Leonardo Bianquini afirma que a areia pode ser contaminada, principalmente, por fezes de animais. Os dejetos podem conter bactérias que em contato com as crianças podem culminar em infecções, como o conhecido “Bicho Geográfico”, que aparece com pequenos sintomas na pele.

“Não é mancha, parece um caminho na pele da mão ou do pé. Coça, incomoda, fica vermelho. Pode evoluir, inclusive, para uma infecção secundária. É uma situação que tem que tomar cuidado pela questão da areia”, explicou.

Para evitar qualquer tipo de contaminação nos menores, a dermatologista aponta cuidados a serem tomados pelos pais e responsáveis.

“O ideal são duas coisas: usar um repelente para proteger contra mosquitos, e um hidratante que vai formar um filme na pele, uma barreira cutânea que vai dificultar a entrada do bichinho na pele da criança”.

Na última semana, a areia do playground da Pedra da Cebola, em Vitória, teve de ser trocada. Após uma creche particular emitir um alerta aos pais de que uma criança teria passado mal depois de ir ao parque, uma mãe desconfiou que poderia ser a areia e solicitou uma análise à prefeitura. Após os resultados e a constatação de irregularidades, a areia foi trocada.

A Gazeta integra o

Saiba mais
cbn vitoria

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.