ASSINE

Grande incêndio atinge loja e prédios na Vila Rubim, em Vitória

Fogo teria começado em galpão de loja de couros, tecidos e decorações

Publicado em 20/09/2019 às 10h46
Atualizado em 20/09/2019 às 15h20

Um grande incêndio na Vila Rubim, no Centro de Vitória, atingiu uma loja de couros, tecidos e decorações. As chamas se espalharam e chegaram a atingir o depósito da loja, os primeiros andares de um prédio vizinho e duas casas. 

As chamas começaram por volta das 15h40 desta sexta-feira (20), e seis guarnições do Corpo de Bombeiros trabalharam no combate ao incêndio. Por volta das 17h52 o fogo foi controlado para não se alastrar.

Jonathan Jantorno, da Defesa Civil, informou que a equipe está no local fazendo todos os procedimentos.

"Nosso papel é fazer avaliação do cenário, ver os riscos e promover evacuação da área. Foi isso que fizemos assim que chegamos para manter a segurança do local e de quem está aqui". A Defesa Civil informou, ainda, que a loja de couros teve perda total.

Uma grande cortina de fumaça densa tomou conta do Centro de Vitória, assustando pedestres e moradores.Ninguém ficou ferido.

"Estamos com medo. Parece que esse fogo não vai parar. Os bombeiros não conseguem conter as chamas. Meu amigo mora na casa de frente ao galpão, não conseguimos tirar nada da casa, só o cachorro. Estamos com medo de que ele perca tudo", disse a universitária Pietra Costa, 22 anos.

"A HISTÓRIA ESTÁ MORRENDO AQUI"

Incêndio na Vila Rubim, em Vitória. Crédito: Esthefany Mesquita
Incêndio na Vila Rubim, em Vitória. Crédito: Esthefany Mesquita

De acordo com um funcionário da loja de couros, tecidos e decorações, de 35 anos, que preferiu não se identificar, o fogo teve início no galpão, que fica na Rua Duarte Lemos, na Vila Rubim.

É uma história que está morrendo aqui. Dói para nós que somos funcionários, dói muito mais para o proprietário que construiu esse império e agora vê tudo ser consumido pelas chamas

Ele relatou ainda que o fogo teria começado no galpão da própria loja e se alastrou para parte da frente, já na Avenida Anair Azevedo Silva. "Estávamos em quatro funcionários, ninguém ficou ferido. Só não sei como o fogo começou".

O portuário Antonino Pereira da Silva, de 59 anos, relatou que estava dormindo quando percebeu o incêndio. "Eu moro em frente ao galpão. Quando vi, a fumaça já tinha tomado conta da minha casa e o calor era insuportável, eu só consegui levantar e pegar a chaves para sair correndo", disse.

Incêndio na Vila Rubim: o portuário, Antonino Pereira da Silva, de 59 anos, relata que mora próximo ao galpão que pegou fogo e devido ao calor, só deu tempo de pegas as chaves da residência e sair correndo. Crédito: Esthefany Mesquita
Incêndio na Vila Rubim: o portuário, Antonino Pereira da Silva, de 59 anos, relata que mora próximo ao galpão que pegou fogo e devido ao calor, só deu tempo de pegas as chaves da residência e sair correndo. Crédito: Esthefany Mesquita

TRÂNSITO INTERDITADO NA REGIÃO

A rua Duarte Lemos - localizada atrás da Avenida Jerônimo Monteiro -, esteve interditada até às 18h35 e o fluxo de veículos foi desviado pela Marcos de Azevedo (rua das noivas) e Pedro Nolasco (via que dá acesso à Segunda Ponte).

A fumaça atrapalha ainda a visibilidade de motoristas que trafegam pela rua Nair de Azevedo, sentido Segunda Ponte. Há também reflexos nas Avenidas Jerônimo Monteiro, Vitória, Marechal Mascarenhas de Moraes, Cezar Hilal, Reta da Penha, Nossa Senhora dos Navegantes, Américo Buaiz, Segunda Ponte e Cinco Pontes.

MAIS FOTOS

centro de vitoria

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.