ASSINE

Com 100 integrantes, Força Nacional começa a atuar em Cariacica

Dos 100 agentes da Força Nacional, 80 militares vão fazer o patrulhamento na ruas, 20 são da polícia judiciária e vão cuidar da investigação e perícia

Publicado em 30/08/2019 às 08h12
Atualizado em 31/08/2019 às 18h59
Força Nacional começou a atuar em Cariacica. Crédito: Vítor Jubini
Força Nacional começou a atuar em Cariacica. Crédito: Vítor Jubini

A Força Nacional começou a atuar nesta sexta-feira em Cariacica, na Grande Vitória. O município, que tem mais de 300 mil moradores, é uma das cinco cidades no Brasil a fazer parte do projeto-piloto

"Em frente, Brasil"

, para enfrentar crimes violentos. O projeto foi lançado nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

A tropa em Cariacica tem 100 integrantes e vai atuar em conjunto com a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar. O foco será o combate aos casos de feminicídio, homicídio e latrocínio.

Chefes do tráfico e homicidas serão alvo de operações da Força Nacional, que vai patrulhar 28 bairros da cidade. A tropa ostensiva em Cariacica é comandada pela major Naíma Amarante, de 40 anos, que ingressou na Polícia Militar em 2004.

Antes de integrar as fileiras da Força Nacional, ela ocupava o subcomando do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças da PM de Santa Catarina.

Mesmo com esse caráter de atuação ostensiva e repressiva, a comandante garante que a atuação dos policiais será pautada pelo respeito aos direitos humanos.

“A gente vem para atuar pela paz, a gente não vem para abuso de autoridade de forma alguma. Todo policial militar que vem para Força Nacional precisa passar por um curso de nivelamento e dentro desse curso o foco é o respeito aos direitos humanos. Nosso foco é salvar vidas”, afirma Naíma Amarante.

Dos 100 agentes da Força Nacional, 80 militares vão fazer o patrulhamento na ruas e 20 são da polícia judiciária e vai cuidar da investigação e perícia. O grupamento vai ficar no município por quatro meses e terá à disposição 20 viaturas, 100 fuzis de calibre .556 e 100 pistolas .40. Na Força Nacional, há policiais treinados como atiradores de elite (snipers). Além de Cariacica, os outros quatro municípios brasileiros que receberam a Força Nacional são Ananindeua, no Pará; Paulista, em Pernambuco; Goiânia, capital de Goiás; e São José dos Pinhais. 

 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.