ASSINE

A Gazeta inova e lança núcleo inédito no país para monitorar audiência

Equipe integra jornalistas, analistas de dados, profissionais de marketing e SEO para ampliar a distribuição e o monitoramento do conteúdo nos meios digitais e também aprofundar o relacionamento com o público

Publicado em 12/09/2019 às 10h26
Atualizado em 13/09/2019 às 09h41
Jornalistas e profissionais de tecnologia e marketing durante lançamento da Mesa de Performance de A Gazeta. Crédito: Rodrigo Gavini
Jornalistas e profissionais de tecnologia e marketing durante lançamento da Mesa de Performance de A Gazeta. Crédito: Rodrigo Gavini

Um dia após completar 91 anos, o jornal A Gazeta inaugurou, na tarde desta quinta-feira (12), sua Mesa de Performance. O núcleo reúne jornalistas, analistas de dados, profissionais de marketing e SEO para ampliar a distribuição e o monitoramento do conteúdo em todos os meios digitais e também aprofundar o relacionamento com o público.

O modelo, com essa integração de profissionais e tecnologias, é inédito em uma redação de jornalismo no país e foi construído após uma série de estudos e viagens a estruturas de jornais do Brasil e do mundo.

A nova área é fruto do projeto TDigital, anunciado no final de julho, que visa transformar a distribuição de conteúdo jornalístico priorizando o ambiente digital. No dia 30 de setembro, A Gazeta deixará de circular em formato impresso diário e lançará um novo site, além de um novo jornal - em formato de final de semana, que chegará aos leitores da Grande Vitória e das principais cidades do Espírito Santo.

"O projeto TDigital foi tocado com o maior profissionalismo, com a maior competência. Em décadas atrás a Redação era uma área segregada de toda a empresa e hoje chegamos aqui com um time multidisciplinar, inaugurando um novo tempo", discursou o diretor-geral da Rede Gazeta, Café Lindenberg.

Segundo a editora-chefe de A Gazeta, Elaine Silva, a Mesa de Performance vai ser um instrumento fundamental para potencializar o alcance das notícias, a partir do princípio de que, diante dos dados coletados minuto a minuto, será possível conhecer melhor a audiência e suas tendências de consumo de informação.

"A marca A Gazeta tem 91 anos e nós temos um DNA. Esse DNA continua se sobrepondo a tudo. Não estamos observando a performance como caça-cliques. Não é isso. Esta área vai nos ajudar a ter a medição do impacto das nossas notícias e a chegar melhor ao público, num momento em que as pessoas precisam de informação relevante e qualificada, sobretudo, para ajudarmos a construir uma sociedade melhor", frisou Elaine.

O diretor de jornalismo da Rede Gazeta, Abdo Chequer, fez coro a Elaine: "Nossos propósitos estão bem demarcados: fazer um jornalismo cada vez melhor para desenvolver um Espírito Santo também melhor. E nos aproximar mais do nosso público. Informar sempre, mas também saber ouvir o que a sociedade tem a dizer".

"Precisamos fazer a história chegar onde a pessoa está, precisamos engajá-la e converter assinantes. Mas esta não é uma redação dirigida por dados, é uma redação informada por dados", acrescentou o diretor de Marketing e Desenvolvimento Digital, André Furlanetto.

FUNCIONAMENTO

A Mesa de Performance fornece à redação de A Gazeta, em tempo real, dados como quantitativo de leitores no site, conversão de novos assinantes e o engajamento do público com o conteúdo. E também os termos mais buscados por quem está navegando na internet - estando ou não no site de A Gazeta.

O modelo, inédito no país, foi construído após uma série de estudos e viagens a redações do Brasil e do mundo, como A Gazeta do Povo (Curitiba), Estadão (São Paulo), Metrópoles (Brasília), The New York Times (Nova York) e El Diario (Espanha), por exemplo.

Na composição do núcleo, os editores de distribuição analisam o melhor meio de entregar o conteúdo jornalístico ao público, na plataforma em que ele estiver (redes sociais, alertas por e-mail e por aplicativo).

Os analistas de dados e marketing ajudarão a redação a entender a jornada do consumidor e a dinamizar o alcance e o da audiência com os olhos voltados ao volume (quantidade absoluta de leitores) e ao premium (conteúdo para assinantes). Já o analista de SEO vai atuar para que o conteúdo esteja adequado às pesquisas nos buscadores e alcance um público maior.

Tanto os atuais assinantes quanto os novos passam a ter uma atenção mais direcionada da equipe. O comportamento deles será acompanhado para entender a preferência sobre os conteúdos e o engajamento com os produtos. O objetivo da equipe é entregar o conteúdo com a credibilidade de A Gazeta em todos os meios digitais em que o público estiver.

A Gazeta integra o

Saiba mais
a gazeta jornalismo rede gazeta tecnologia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.