ASSINE

20 mil arcos de violino feitos com madeira em extinção são apreendidos

Operação do Ibama foi realizada nesta quinta-feira (1). Nove empresas e uma serralheria irregular foram autuadas e as multas totalizam R$ 9,7 milhões

Publicado em 02/11/2018 às 11h03
Operação do Ibama apreende arcos de violino no ES, MG e SP. Crédito: Divulgação/ Ibama
Operação do Ibama apreende arcos de violino no ES, MG e SP. Crédito: Divulgação/ Ibama

Mais de 20 mil arcos de violino fabricados com madeiras de espécies ameaçadas de extinção foram apreendidos por agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), nesta quinta-feira (1).

A operação “Dó, Ré, Mi” foi realizada no Espírito Santo, Minas Gerais e São Paulo. Doze autos de infração foram aplicados e as multas totalizam R$ 9,7 milhões.

As 12 multas foram aplicadas em nove empresas que comercializam e exportam o material e em uma serralheria irregular.

Elas não apresentaram licenças ambientais, descumpriram embargos do Ibama e mantinham depósito de madeira sem origem legal. Duas delas foram embargadas. A serralheria foi desmontada e 19 máquinas foram apreendidas.

Operação do Ibama apreende arcos de violino no ES, MG e SP. Crédito: Divulgação/ Ibama
Operação do Ibama apreende arcos de violino no ES, MG e SP. Crédito: Divulgação/ Ibama

APREENSÃO 

Os agentes verificaram na operação que partes dos instrumentos musicais eram fabricados com Jacarandá da Bahia e Pau Brasil, duas espécies que estão protegidas pela Convenção sobre Comércio Internacional das Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (Cites).

O Jacarandá da Bahia tem a extração proibida e o Pau Brasil só pode ser extraído em planos de manejo.

Na operação, também foram apreendidos 83m³ de Jacarandá da Bahia, 18m³ de Ipê e 9m³ de Pau Brasil.

A analista ambiental Lidiane Ribeiro, que coordenou a operação ‘Dó, Ré, Mi’, explica que as madeiras são valorizadas na produção de instrumento.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.