ASSINE

Setor de serviços cresce e tenta reverter tombo causado pela Covid

No acumulado do ano, o crescimento foi de 4,8%. Já no acumulado em 12 meses, o desempenho é negativo (-2,8%) em consequência da crise

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 13/07/2021 às 10h49
Salão de beleza Milene Ushôa, em Itapoã. Ela reabriu seu salão hoje. Na chegada, os clientes têm álcool em gel
Setor de beleza é um dos atingidos pela crise. Crédito: Carlos Alberto Silva

O setor de serviços do Espírito Santo apresentou crescimento de 0,8% em maio, comparado a abril. É o segundo mês de resultados positivos, segundo dados da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (13).

Em relação a maio do ano passado, o índice apresenta crescimento de 11,4%. Vale lembrar que, naquele período, diversos segmentos do setor de serviços, como bares, restaurantes, e entretenimento ainda enfrentavam uma série de restrições em função da pandemia do novo coronavírus, que eclodiu em março de 2020.

Em todos os segmentos, o desempenho é positivo. Contudo, a alta é puxada, principalmente, pelo desempenho dos serviços prestados às famílias, que incluem, por exemplo, restaurantes, hotéis, serviços de bufê, e atividades de condicionamento físico, e que aumentaram 58,5% em relação a maio do ano passado. Na sequência vêm os serviços profissionais, administrativos e complementares, com avanço de 15,7%.

O segmento de classificado como “outros serviços” apresentou crescimento de 13,2%. Já transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio tiveram alta de 10,5% na comparação interanual. O volume de serviços de informação e comunicação, por sua vez, cresceu 4%.

No acumulado do ano, o crescimento foi de 4,8%. Já no acumulado em 12 meses, o desempenho é negativo (-2,8%). Diferentemente do que aconteceu com o varejo, mesmo após flexibilizações, o setor de serviços demonstrou mais dificuldades de recuperar as perdas causadas pelo novo coronavírus.

RESULTADO NO PAÍS

Em maio de 2021, o volume de serviços no Brasil avançou 1,2% ante abril, na série com ajuste sazonal. Comparado a maio de 2020, o setor avançou 23%, a terceira taxa positiva seguida e a mais intensa da série histórica, iniciada em janeiro de 2012.

Nos primeiros cinco meses deste ano, o crescimento chegou a 7,3%. Já no acumulado em 12 meses, houve retração de 2,2%.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.