ASSINE

ES vai oferecer R$ 165 milhões em crédito para pequenos empreendedores

Do total de recursos, 20% serão destinados exclusivamente para negócios liderados por mulheres. Cada empresa poderá financiar até R$ 5,5 milhões

Vitória
Publicado em 10/11/2021 às 20h44

Micro, pequenos e médios empreendedores terão acesso a crédito mais barato para capitalizar suas empresas após o período da pandemia da Covid-19. O Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) vai disponibilizar US$ 30 milhões, cerca de R$ 165 milhões, para capital de giro emergencial. A previsão é de que sejam atendidas 300 empresas do Espírito Santo.

Do total de recursos, 20% serão destinados exclusivamente para negócios liderados por mulheres. Os interessados poderão financiar até US$ 1 milhão (algo em torno de R$ 5,5 milhões) e efetuar o pagamento em até 60 meses, com carência de um ano.

A taxa de juros anual será de 5%, mais a Selic, que hoje é de 7,75% ao ano. A operação desta linha deve começar assim que os recursos forem transferidos para o banco capixaba, previsto para ocorrer até o final de novembro.

O Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes)
O Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) . Crédito: Governo do ES | Divulgação

O recurso é proveniente de uma parceria do Bandes com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que foi oficializada no mês passado pelas duas instituições e pelo governador Renato Casagrande (PSB).

“Passamos por um período terrível de pandemia e criamos um fundo de proteção para que empreendedores evitassem demitir e fechar as portas. Agora, com essa nova linha de crédito, queremos dar suporte financeiro às empresas do Estado neste momento de retração econômica e para impulsionar os empresários capixabas na retomada econômica. Esta é a primeira vez na história do Bandes que fazemos uma captação com BID para este tipo de finalidade”, resume o diretor-presidente do Bandes, Munir Abud de Oliveira.

Sobre a destinação de 20% do valor do montante para mulheres, Oliveira observa que a ideia é ampliar a participação feminina no mundo dos negócios. “Queremos estimular as mulheres a ocuparem também estes espaços. É uma forma de inclusão social”, afirma.

Já o governador ressaltou que o recurso destinado a elas cumpre o papel de empoderamento das mulheres, fundamental na política de segurança pública estadual. “Quanto mais a mulher é empoderada, menos dependência terá de seus companheiros, evitando muitos casos de violência que lamentavelmente a gente vê acontecendo”, pontuou.

O representante do BID no Brasil, Morgan Doyle, avaliou que os números mostram que as mulheres foram as mais afetadas pelo aumento do desemprego durante a pandemia, e as micro, pequenas e médias empresas, são um setor estratégico na criação de vagas e de capacidade produtiva.

CONFIRA COMO TER ACESSO AO CRÉDITO

  • Valor financiável: até US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,5 milhões).
  • Condições: a carência é de até 12 meses e o prazo para pagar o valor financiado é de 60 meses.
  • Taxa de juros: 5% mais Selic, que hoje é de 7,75%, ao ano.
  • Acesso: o recurso estará disponível a partir de meados do mês de novembro. Os interessados poderão solicitar o recurso no site do Bandes.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.