ASSINE

Atraso na chegada de combustível causa escassez em postos do ES

Petrobras programou chegada de 11 milhões de litros no Porto de Tubarão, mas só foi possível descarregar menos da metade do total. Sindicato prevê normalização nos próximos dias

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 11/06/2021 às 21h13
Força-tarefa integrada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustí­veis (ANP), Procon e Inmetro fiscaliza postos revendedores de combustí­veis em Brasília
Consumidores tiveram dificuldade para encontrar gasolina em alguns postos. Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Consumidores de algumas regiões do Espírito Santo tiveram dificuldade em encontrar gasolina em postos ao longo da semana. A situação, que se agravou a partir da quinta-feira (10), se deve a um atraso no fornecimento de combustível pela Petrobras, que provocou escassez em estabelecimentos cujos estoques estavam baixos.

A informação foi confirmada pela petroleira, que explicou que programou um navio para descarga de 11 milhões de litros no Porto de Tubarão, controlado pela Vale, em 30 de maio. Contudo, apenas no último dia 5 foi possível fazer o descarregamento de cerca de 4,5 milhões de litros — algo em torno de 40% do total — devido às condições operacionais e climáticas.

É esperado que a situação se normalize em breve com a chegada de um segundo navio nesta sexta-feira (11). “Visando evitar riscos ao abastecimento foi programado outro navio para descarga de 24 milhões de litros, que está descarregando hoje (11/06) no porto de Vila Velha”, afirmou a Petrobras, em nota.

Procurado pela reportagem, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Espírito Santo (Sindipostos-ES) confirmou que alguns postos já lidam com desabastecimento, mas frisou que a situação deve se normalizar nos próximos dias, e que a população deve seguir sua rotina normalmente. Isso significa que não é necessário correr aos postos para estocar combustível.

“Tivemos informações de postos com problemas para reabastecimento de seus estoques e fornecimento do produto para os consumidores e nesta quarta e quinta-feira, 09 e 10/06, a situação parece ter ficado mais sensível."

E acrescentou: "Não é possível afirmar como estão os estoques dos postos porque cada revendedor tem a sua gestão individual e estratégia de mercado. O Sindipostos-ES espera que a situação se normalize e orienta que a população mantenha sua rotina normal.”

A Gazeta integra o

Saiba mais
Petrobras gasolina Combustível Porto de Tubarão

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.