ASSINE

Vídeo: estado de marquise de igreja preocupa moradores de Vila Velha

Imagens da marquise da igreja, no bairro Santa Mônica, mostram estrutura com infiltrações e sem parte do reboco. Prefeitura diz que enviará uma equipe de fiscalização ao local

Vitória
Publicado em 11/11/2021 às 15h05
Atualizado em 11/11/2021 às 21h55

Estado de marquise de uma igreja preocupa moradores de Vila Velha

A marquise de uma igreja que fica no bairro Santa Mônica, em Vila Velha, tem preocupado moradores da região. Um vídeo enviado por um leitor de A Gazeta deixa claro o motivo: além de infiltrações, parte do reboco da construção já caiu, deixando exposto um trecho da estrutura de ferro.

As imagens foram feitas na tarde desta quarta-feira (10) pelo representante comercial Márcio de Azevedo Correa, que mora na mesma rua há cerca de dois anos. Segundo ele, o problema já persiste há algum tempo e a gravação foi feita pouco depois de "um pedaço bem grande" da marquise desabar.

Márcio de Azevedo Correa

Representante comercial

"Minha maior preocupação é que ocorra uma tragédia, pois, além do próprio peso da estrutura, existem dois aparelhos grandes de ar-condicionado em cima"

O medo de que algum acidente grave possa acontecer aumentou nos últimos dias, devido ao mau tempo. "Sempre tem crianças e idosos que utilizam a calçada e, nesses dias de chuva, as pessoas se abrigam embaixo. Sem contar os próprios fiéis da igreja que passam por ali", comentou.

Para tentar resolver o problema, ele garantiu que vizinhos já tentaram falar com os responsáveis pelo imóvel. Nesta semana, o próprio Márcio também procurou a Prefeitura de Vila Velha. "Mas ouvi da atendente que, por se tratar de um imóvel particular, eles não poderiam fazer muita coisa", disse.

Fachada da Igreja Adonai, na Rua 43, no bairro Santa Mônica, em Vila Velha
Fachada da Igreja Adonai, que fica na Rua 43, no bairro Santa Mônica, em Vila Velha. Crédito: Reprodução | Google Street View

E OS ÓRGÃOS DE FISCALIZAÇÃO?

Em nota, a Prefeitura de Vila Velha garantiu que uma equipe de fiscalização irá ao local ainda esta semana para avaliar os riscos de acidente e tomar as providências cabíveis. "As solicitações deste tipo devem ser feitas por telefone à Ouvidora, no número 162", orientou o município.

Já o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES) enviou uma equipe ao local e constatou ferragens expostas, corrosão das ferragens, infiltração da marquise e dois motores de ar-condicionado que estão pressionando a estrutura, causando a queda de partes do reboco.

Diante da situação, o responsável pelo imóvel foi orientado a contratar — em caráter de urgência — um profissional habilitado para fazer os reparos necessários. Se você souber de qualquer estrutura que possa oferecer riscos, o Crea-ES orienta a fazer uma denúncia por meio do site oficial do órgão.

O QUE DIZ A IGREJA

A reportagem de A Gazeta tenta localizar um meio de contato para falar com os responsáveis pela Igreja Adonai, do bairro Santa Mônica, e reforça que este espaço está disponível para que a instituição se posicione a respeito do caso.

Atualização

11 de Novembro de 2021 às 19:40

Após a publicação desta reportagem, o Crea-ES esteve no local, constatou os problemas na marquise da igreja e orientou o proprietário a fazer os reparos necessários. O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.