ASSINE

Quarentena: fiscalização será intensificada à noite nas praias do ES

Após uma semana de quarentena, que foi ampliada até o próximo dia 4 pelo governo estadual, foi identificado uma maior procura pelas praias à noite para atividades de lazer, o que leva a aglomerações

Guriri recebe fiscalização e impede acesso a praias, lagoas e cachoeiras
Guriri recebe fiscalização e impede acesso a praias, lagoas e cachoeiras. Crédito: Divulgação

Após uma semana de quarentena, que tem o objetivo de reduzir o contágio do novo coronavírus, a fiscalização das medidas restritivas será intensificada nas praias, durante a noite. Foi constatado uma procura maior destes locais para lazer, o que tem ocasionado pontos de aglomeração. Já foi solicitado aos municípios que avaliem uma possível interdição dos estacionamentos no litoral e até a redução da iluminação voltada para a faixa de areia.

O coronel Alexandre dos Santos Cerqueira, comandante geral do Corpo de Bombeiros e coordenador das ações de fiscalização em todo o Estado, avalia que a primeira semana de fiscalização foi bem sucedida, mas relata que em pontos do litoral foi identificado grupos de amigos se reunindo em rodas de conversa.

Há casos em que as pessoas levam barracas, isopor com bebidas e promovem algo como uma minifesta. Outros se reúnem para jogar bola, atividades que promovem aglomerações.

“Estamos conversando com os municípios para que avaliem a possibilidade de isolarem os estacionamentos das praias e ainda reduzir, quando não for possível desligar, a iluminação voltada para a faixa de areia. O objetivo é desencorajar a ida às praias. É uma sugestão que temos apresentado, semelhante ao que é feito em praças e parques, quando se fecha o estacionamento e apagam as luzes, ficando só o vigia”, explica o coronel.

Cerqueira destaca que as praias não estão interditadas, porém, não estão permitidas atividades coletivas, nem a atuação de quiosques, ambulantes, venda de produtos ou de serviços e atividades de lazer, como caiaque, banana boat, dentre outros.

Individualmente, ou mesmo com algum membro da família, é possível ir à praia. “Dar um mergulho, fazer uma caminhada, mas sem aglomerações, sem grupos”, explica o coronel.

Ele destaca que muitas empresas encaminharam seus empregados para home office, para evitar o contágio pelo novo coronavírus em um volume maior de pessoas trabalhando juntas, e que elas devem ainda encorajá-los a ficarem em casa durante a quarentena. “O que não pode é sair de uma aglomeração para outra”.

NOVAS REGRAS

Segundo Cerqueira, a fiscalização continuará atuando em todo o Espírito Santo e que com a mudança anunciada nesta quinta-feira (25) pelo governador Renato Casagrande, novas atividades econômicas foram retiradas da lista de serviços essenciais, e deverão permanecer fechadas durante a quarentena e também vão ser alvo da fiscalização.

Além das praias, tem sido acompanhado de perto as festas clandestinas. “Com o anúncio da quarentena elas começaram a ter menos adesão. Tem sido registrado uma quantidade bem menor do que no período do verão. São eventos perigosos e hostis do ponto de vista da transmissão do vírus, porque as pessoas estão sem máscaras, compartilham copos e bebidas, encostam umas nas outras. A chance de contágio é elevada”, pondera o coronel.

Cerqueira avalia ainda que a suspensão do transporte público vai ajudar a reduzir o número de pessoas nas ruas. “O ponto de ônibus, os terminais, o próprio ônibus, apesar da cautela com as medidas sanitárias, são ambientes onde as pessoas estão em um certo nível de proximidade, e a suspensão reduz a possibilidade de espalhamento da doença”, destaca.

BALANÇO DAS AÇÕES

Em uma semana de fiscalização foram realizados 4.872 ações envolvendo bares e restaurantes, supermercados, bancos, serviços e comércio em geral, praias, praças, parques, locais de cultos religiosos, dentre outros pontos, em todo o Estado.

No período foram feitas 3.221 advertências verbais, foram aplicadas 436 notificações, realizadas 4 interdições temporárias, e aplicada uma multa. Não houve prisões ou cassação de alvará, ou licença.

Cerqueira explica que o trabalho segue o tripé de orientação sobre as medidas e a sua importância, conscientização sobre o impacto no controle do contágio da doença, e convencimento sobre a necessidade de participação de todos para evitar mais mortes, considerando que as novas cepas do vírus estão mais letais.

“Mas esgotada a negociação e se não houver o cumprimento das medidas estabelecidas em decreto, podemos seguir para medidas mais severas, em um segundo estágio, como aplicar autuações, multas, realizar interdições e até cassações de alvarás e licenças. Mas A fiscalização sempre espera que elas sejam exceções”, explica o coronel.

As fiscalizações contam com a participação de bombeiros, policiais civis e militares, equipes do Procon, da Vigilância Sanitária, agentes da Guarda Municipal, e de posturas das cidades.

CONFIRA A ATUAÇÃO DE ALGUMAS PREFEITURAS

  1. 01

    CARIACICA

    Em Cariacica, explica o subsecretário de Defesa Social, coronel Wagner Borges, a fiscalização tem conseguido êxito junto ao comércio local. “Nosso trabalho é pautado no respeito ao comerciante, sabendo das dificuldades que enfrentam. São parceiros do município e adotamos uma abordagem orientativa”, conta. Segundo ele, este tipo de atitude tem dado resultado, e o município já tem uma das melhores colocações no Estado em isolamento social. “Precisamos tratar os comerciantes não com olhar de criminosos, mas de alguém que está em um momento difícil, de desespero, com uma abordagem humanizada, que tem tido resultado positivo”, assinala o subsecretário.

  2. 02

    VIANA

    A Prefeitura explica que nesta primeira semana de quarentena 183 estabelecimentos foram fiscalizados. “A grande maioria foi orientada verbalmente e os serviços não essenciais foram fechados. Alguns estabelecimentos que foram reincidentes receberam notificação. Em casos raros foram confeccionadas multas pelo Procon Estadual que passam de R$ 6 mil”, informou por nota. Acrescentou também que as fiscalizações foram realizadas durante dia e noite, e que, de modo geral, os estabelecimentos estão acatando as orientações passadas pelos agentes de segurança e estão cientes da gravidade da transmissão da Covid-19.

  3. 03

    VILA VELHA

    Até a manhã desta quinta-feira (25), em Vila Velha, entre as incursões de fiscalização da força-tarefa foram encontrados 129 estabelecimentos não essenciais funcionando em desacordo com o decreto de quarentena. Todos foram notificados, com orientação sobre as regras a serem cumpridas enquanto durar o decreto. Não houve multas. “O município avalia a maior parte da população está cumprindo a quarentena, excetuando poucos, a quem fiscais têm abordado diariamente”, destaca a nota.

  4. 04

    GUARAPARI

    O município informa que tem havido resistência por parte de alguns comerciantes em cumprir as medidas da quarentena. Assinala que os que estiverem em desacordo com as determinações do decreto estadual poderão ser interditados e autuados por descumprimento das medidas restritivas. Informa que não está permitida a prática de esportes coletivos, a utilização de cadeiras e ombrelones, bem como a atividade de ambulantes. Os vendedores ambulantes são orientados a cessarem a atividade e, em caso reincidência poderá ocorrer apreensão e cassação do alvará. Informa que a fiscalização atua desde o início da pandemia e pede a compreensão da população, ressaltando que a colaboração de todos irá acelerar a retomada da normalidade.

  5. 05

    SERRA

    A Prefeitura informa que desde o início das operações foram abordados 166 estabelecimentos comerciais e 306 veículos parados nas barreiras sanitárias. Nas abordagens para conscientização, foram entregues ainda mil máscaras para a população.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.