ASSINE

Linhares faz mutirão para vacinar crianças contra a Covid-19

Prioridade é vacinar crianças de 5 a 11 anos com comorbidades, deficiências permanentes, indígenas e quilombola. Não é preciso agendamento prévio

Tempo de leitura: 2min
Colatina
Publicado em 18/01/2022 às 17h00

A Prefeitura de Linhares, no Norte do Estado, vai realizar um mutirão nesta quarta-feira (19) para vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19. A aplicação vai acontecer das 8h às 16 horas, no ginásio poliesportivo Idemar Uneda, no bairro Shell. O município recebeu 1.030 doses do imunizante pediátrico e disse que a prioridade é vacinar as que tenham comorbidades, deficiências permanentes, indígenas e quilombolas.

Vitória já começou a vacinar crianças de 5 a 11 anos.
Espirito Santo já começou a vacinar crianças de 5 a 11 anos. Crédito: Prefeitura Municipal de Vitória

A prefeitura informou que não é preciso realizar agendamento prévio para participar do mutirão. É necessário apenas que a criança esteja acompanhada dos pais ou responsáveis ou tenha uma autorização por escrito. Não será pedido prescrição médica, basta levar o cartão de vacinação da criança.

“Iniciamos esse trabalho com muita alegria, em ver que cada dose aplicada é proteção para as crianças e o alívio das famílias linharenses, que anseiam ver suas crianças também protegidas contra a covid-19”, disse o secretário Municipal de Saúde, Saulo Rodrigues Meirelles.

Este vídeo pode te interessar

Ele reforçou que, assim que Linhares receber novos lotes do imunizante pediátrico, o município iniciará a vacinação também nas localidades do interior.

ESQUEMA DE VACINAÇÃO

O esquema vacinal será com duas doses, obedecendo o intervalo de oito semanas entre as aplicações. Os pais ou responsáveis deverão observar os cartões de vacinação das crianças uma vez que o intervalo de qualquer vacina de rotina tem que obedecer 15 dias para vacinação contra Covid-19.

Se a criança tiver sintomas gripais, é necessário aguardar 30 dias, após o início dos sintomas, para receber o imunizante.

As novas convocações serão feitas de forma escalonada, em ordem decrescente de idade e serão informadas pelos canais oficiais da Prefeitura, dependendo do recebimento de novos lotes de vacina pelo município. Crianças que completarem 12 anos após o recebimento da primeira dose deverão completar o ciclo vacinal com o mesmo imunizante.

A ordem de recebimento da vacina, segundo o Plano Nacional de Imunização (PNI), é:

1º - crianças com comorbidades e deficiências permanentes;
2º - povos indígenas e quilombolas;
3º - crianças que vivem com pessoas com risco de evoluir para quadros graves da Covid-19;
4º - crianças sem comorbidades.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.