ASSINE

De volta à Festa da Penha, Terço Gigante terá “Cruz do Papa” e lírios

Depois de não ter sido erguida no ano passado em virtude da pandemia, peça volta a ser atração no campinho. Na versão deste ano, ela será composta também por lírios e globo terrestre

Publicado em 19/03/2021 às 14h01
O tradicional terço gigante vai ser erguido em outubro, no Mês do Rosário.
A equipe responsável pela confecção do Terço Gigante já está com os trabalhos adiantados para este ano. Crédito: Acervo Rede Gazeta/Fernando Madeira

O Terço Gigante está de volta à Festa da Penha. Depois de não ter sido erguida no ano passado em virtude da pandemia, a peça retornará em grande estilo ao Convento, mostrando como destaques “a cruz que abraça”, com os mesmos traços e formato da que está instalada na Praça do Papa; lírios do campo simbolizando a pureza de Maria e um globo terrestre; e a reprodução da figura de Nossa Senhora das Alegrias no quadro trazido pelo Frei Pedro Palácios. Todos os elementos vão ser dispostos de modo a representar o tema desta 451ª edição do evento religioso, “Vosso Olhar a Nós Volvei”.

A equipe responsável pela confecção desta que é uma das grandes atrações da programação já está com os trabalhos bastante adiantados, pois grande parte do material que vem sendo usado havia sido adquirido para a festa anterior, antes da decisão da organização de cancelar a montagem entre as palmeiras do campinho em 2020.

“O terço une fé e arte. É um trabalho intenso, mas prazeroso. Estamos em fase de confecção das peças maiores e na etapa inicial da produção da medalhas e da cruz. Não estamos nos aglomerando. Para não nos reunirmos presencialmente, vou à casa de cada componente da equipe ou converso ao celular com os integrantes”, disse o médico Osmar Sales, o idealizador do projeto.

O momento vivido pelo mundo, que sofre com a Covid-19, vai ser simbolizado na estrutura de uma maneira bastante emotiva e terna, relata o fiel. “O globo, representando a humanidade, será abraçado pela cruz redentora, a cruz que acolhe, que perdoa. Esse formato só foi usado por mim duas vezes, há mais de dez anos. Trago então esse resgate em um material totalmente novo. Além de ser uma peça muito bonita, ela avançará sobre quem a vê por baixo, pois será colocada quase em diagonal, abraçando o espectador. Tudo isso é de uma significação muito forte. Alude a amparo. Seu desenho não é reto; o cumprimento deverá ser de três metros”, detalha.

Já as contas do terço serão feitas com grandes esferas de grama sintética vindas da China, que terão lâmpadas de led com luz branca, mais intensa, brilhante e amplificadora. A obra será erguida no dia 3 de abril, Sábado de Aleluia, mas com presença restrita à equipe de produção e da técnica. “Não vamos querer aglomeração.”

TRADIÇÃO E HISTÓRIA

O primeiro “Terço Gigante” foi montado por Osmar em 1998, com a proposta de criar uma peça semelhante ao grande terço da missa celebrada pelo então Papa João Paulo II no Rio de Janeiro em 1997.

Ao ser confeccionada na festa capixaba, a estrutura ficou muito pesada e não subia com balões de gás hélio. Por isso, nesse ano inicial, ela foi carregada pelas devotas durante a Romaria das Mulheres daquele ano e, em seguida, com permissão do Convento, o médico a suspendeu nas palmeiras. A ideia desse rito já consolidado é sempre passar um ensinamento ou uma tradição católica, uma espécie de “catequese”.

Fique por dentro de todas as informações da Festa da Penha 2021. Acompanhe a página especial do evento em A Gazeta: agazeta.com.br/festadapenha.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.